Nessa sexta-feira (02), os fãs de Counter-Strike: Global Offensive do Brasil foram pegos de surpresa com o anuncio de que a OpTic Gaming está encerrando as atividades com sua line-up feminina de CS:GO, a OpTic Gaming Brasil. Segundo as jogadoras, o uso de hack por um jogador da OpTic India em uma partida presencial pode ter sido vital para o fim do contrato com as jogadoras brasileiras.

O anúncio foi realizado pelo Twitter oficial da equipe, onde os torcedores brasileiros demonstraram grande indignação com o caso, já que as jogadoras vinham alcançando bons resultados e não têm nenhuma ligação com os jogadores indianos.

Segundo publicações nos perfis das jogadoras, a escalação que estava invicta enquanto defendendo a OpTic continuará unida e irão disputar seus próximos campeonatos defendendo o “Time das Lindas”.

Essa line-up venceu o torneio da GameXP e a Brasil Game Cup(BGC) em um período de um pouco mais de um mês. Confira a escalação mais vitoriosa do CS:GO feminino do Brasil:

  • Camila “cAmyy” Natale
  • Pamella “pan” Shibuya
  • Gabriela “GaBi” Maldonado
  • Bruna “bizinha” Marvila
  • Juliana “showliana” Maransaldi
  • Guilherme “walck” Moreno (coach)

A organização também encerrou suas atividades com todos os jogadores de seu time indiano, que foi o envolvido na polêmica. Após investigações, a ESL concluiu que o jogador também usou hack em seu torneio. Como punição, Forsaken ficará banido por cinco anos de torneios que tenham parceria com a ESIC