Com vagas extremamente limitadas para o servidor da América do Sul e em longa disputa contra os rivais argentinos, o Brasil encontrou seus oito representantes para o grande torneio presencial em New York ao final de dez longas semanas de campeonato qualificatório.

O destaque brasileiro definitivamente foi no modo solo, onde conseguiu encaixar 5 jogadores no top 1 da qualificatória. São eles: Leonardo “Leleo” Dametto, Pedro “ImLasers”, Henrique “Kurtz”, Igor “Dk” Fernandes e o prodígio de 13 anos Nicolas “Nickss” Polonio.

Em entrevista ao Mais Esports, com apenas 14 anos o classificado Kurtz, atualmente sem equipe, deu um parecer sobre como foi o sentimento ao qualificar na terceira semana do torneio:

“Comecei a jogar Fortnite no começo da season 3 quando uns amigos me convenceram a jogar o game, eu nem imaginava a proporção que isso se tornaria, representar sua região lá na gringa é uma sensação muito satisfatória, já que várias pessoas vão estar torcendo por você”.

O jogador completou falando um pouco da posição dos pais dele sobre o assunto, sendo tão jovem e já com um peso gigante nas costas. “Meus pais não gostavam que eu jogasse tanto, mas depois que viram que isso dava dinheiro eles aprovaram a ideia”.

Já no modo duplas o Brasil ficou atrás dos seus concorrentes da América Latina, efetivando apenas duas duplas para a final presencial, são eles Pedro “Pfzin” Freitas ao lado de Nicolas “Nicks” Polonio e a dupla Caio “Wisheydp” e Gustavo “Gustavox8”. O único brasileiro que conseguiu o mérito de classificar nos dois modos foi o Nicks, na época o jogador atuava pela W7M.

A Copa do Mundo Fortnite ocorrerá entre os dias 26 a 28 de Julho, e terá nomes consagrados do cenário competindo pela premiação total de 30 milhões de dólares, entre eles estão Tfue, Aydan e Kinstaar.