- Publicidade -

O jogador norte-americano swag anunciou nessa sexta-feira (28) que está deixando o cenário competitivo de CS:GO para focar no Project A e tentar ser o melhor do mundo no FPS da Riot Games que deve ser lançado em breve.

“Decidi deixar o competitivo de CS, apesar que eu provavelmente streame CS no futuro. Meu objetivo principal é esperar pelo lançamento do Project A e colocar minhas ambições de ser o melhor do mundo em prática”, disse o jogador em tweet e também agradeceu quem acompanhou sua carreira.

swag como jogador temporário da MIBR em 2018 (Foto: BLAST/Reprodução)

Swag joga profissionalmente desde 2011 e em 2015 foi banido de eventos da Valve por combinação de resultados. Na ocasião, ele defendia a iBUYPOWER e junto com seus companheiros de equipe entregou a partida contra a Netcode Guides para lucrar com skins.

Em 2017, ele foi liberado a disputar torneios da ESL e da DreamHack que não fossem majors. Assim, defendeu equipes norte-americanas como a Cloud9, GX e Torqued. Na BLAST Lisboa 2018, swag atuou pela MIBR substituindo Fer.

swag começou 2020 atuando pela Swole Patrol, equipe que defendia desde setembro de 2019. Já em fevereiro vinha atuando pela tag Swole Identity, um mix de jogadores da Swole Patrol e da New Identity.

Project A

Project A é um dos jogos que será lançado pela Riot Games. Algumas informações supostamente sobre o FPS foram vazadas, como o nome, que será Valorant.

Valorant contará com um sistema de personagens, que terão habilidades únicas além de outras disponíveis para compra todo início de round – em um sistema similar ao da compra de utilitários no CS:GO.

Uma das supostas personagens também já roda a internet, mesmo sem anúncio oficial. Chamada de “Sentinel Sage”, a personagem pode curar, ressuscitar aliadas e até fazer surgir uma barreira.

Sage - Project A
Foto: @ProjectAOnline

Gaules foi um dos brasileiros chamados para ajudar o time de desenvolvimento do Project A. Em stream, ele falou um pouco sobre o que viu do game, como o formato, a economia, armas e movimentação. “Tem uma pegada muito parecida com o CS”, disse Gaules.

Veja também: Devido ao surto de coronavírus, playoffs da IEM Katowice serão disputados sem público