Felipe “Yoda” Noronha entrou na Red Canids em 2016 e atuou como jungler da equipe. Após conseguir se manter no CBLOL, a Red se reconstruiu e foi campeã do CBLOL 2017.

Yoda não está apenas deixando a matilha como irá realizar uma pausa em sua carreira de jogador profissional. Além de campeão do CBLOL, Yoda é reconhecido como um dos maiores streamers do mundo na plataforma Twitch.TV

Em conversa com o Mais e-Sports ele explica a decisão: “Eu conquistei um sonho meu, um objetivo meu, que era ganhar o CBLOL e mostrar que eu podia sim jogar em alto nível e nunca fui apenas um showman. Meu foco sempre foi ser um jogador profissional e consegui dar essa volta por cima.”

Foto: RIot Games Brasil

O mid laner revelou que começou a pensar nisso depois de ser campeão do CBLOL. Ele também disse ao Mais e-Sports que o fato dele revezar sua posição com Gabriel “Tockers” Claumann não pesou em sua decisão. YoDa explicou que durante o MSI ele parou de pensar nisso e focou totalmente na competição para ajudar a Red Canids.

Ao ser questionado sobre o nível de estresse neste split, YoDa revelou que não só este split mas também como todos os outros foram muito estressantes para ele e cada um deles teve um grau de dificuldade e responsabilidade diferente. Além disso, o jogador ainda contou que o 1º split do CBLoL 2017 foi o que mais trouxe aprendizado e o que mais o fez amadurecer e é isso a que ele atribui o êxito de ter sido campeão.

“Neste split eu me doei muito mesmo. Primeiro que eu tinha que falar pra mim mesmo que eu era bom. Segundo, porque eu tinha que provar para o meu time que eu tinha capacidade de jogar tão bem, ou melhor, que o Tockers. Terceiro, porque eu tinha que provar para a galera inteira que eu era um jogador bom e digno de disputar uma final do CBLOL. Além disso, tive que lidar com muito estress, muito hate e muitos problemas dentro e fora da casa, algo que todo jogador sofre”, disse YoDa.

Ao ser perguntado sobre como foi a saída da Red Canids, YoDa disse que nem a organização e nem ninguém esperava isso, mas que todos aceitaram o pedido para sair de forma amigável. “Eles sabem que eu não estou saindo para tentar jogar em outro time. Estou saindo porque conquistei um sonho, eles fizeram parte disso e agradeci a eles”.

Já em relação ao seu futuro, o agora ex-mid laner da Red Canids disse que tem projetos tanto como empresário, criador de conteúdo/showman e também projetos sociais voltados ao e-Sport. Além disso, YoDa afirmou que agora fará ainda mais streams, continuará com os quadros de sucesso de sua live como o “Casos de Trab” e “Batalha de Rap” e ainda mais novidades.

Foto: Riot Games Brasil

“Vou trazer quadros novos para a minha stream e também produzir mais conteúdo voltado ao e-Sport, porque acredito que é algo que é muito carente ainda no Brasil. Ser criador de conteúdo é, na minha opinião, muito mais difícil que ser jogador, mas o fato de você ter uma rotina, seguir ela sempre, sempre ter alguém querendo ser melhor que você e isso me estressou muito, agora sem esse “peso” posso me dedicar ainda mais a esse outro lado”, conta YoDa.

YoDa ainda não descartou voltar a jogar competitivamente e que tudo isso irá depender do andamento dos seus projetos nas áreas de empresário e criador de conteúdo.

“Sinceramente, acho que 2018 pode ser muito cedo (para uma volta ao cenário competitivo). Talvez eu volte em 2018, talvez não. Apesar dos meus projetos serem diferentes, eles estão interligados e mesmo sem ser jogador eu posso estar voltando, não como player, mas fazendo parte de alguma empresa ou algum time, isso são coisas para o futuro que eu ainda não posso falar nada”, revelou YoDa.

Quer saber mais sobre o futuro do Yoda? Confira o vídeo que o jogador publicou agora em seu canal no Youtube:

Veja: Horários e datas dos jogos do MSI no Mais e-Sports
Veja: brTT, Nappon e Yoda comentam campanha da Red no MSI

Siga o Mais e-Sports nas redes sociais: