Conversamos com Gustavo “Sacy” Rossi, ADC da RED Canids Corinthians, que já está classificado para a semifinal do CBLOL 2018. Na última rodada, a equipe de Sacy decretou o rebaixamento da paiN em uma vitória por 2-0 contra a equipe de maior torcida do Brasil.

Como está sendo para você pessoalmente essa situação de rebaixar a equipe mais tradicional do Brasil?

Sacy: Para ser sincero depois da INTZ ter perdido para a KaBuM a nossa única motivação era essa. Se não a gente não teria nenhuma emoção para jogar a série. A gente sempre pensou em rebaixar a paiN para nos manter motivado em fazer um jogo bom. A gente falou “Vamos marcar a história”, pois é muito difícil ver um time igual a paiN ser rebaixado aqui no Brasil. Então eu acho que eu estou com sentimento que nós fizemos história, mesmo não sendo campeões, rebaixamos um time muito tradicional do Brasil.

Você consideraria isso como um tipo de título então?

Sacy: Não seria um título. Não consideraria um título. Mas é algo que não vai marcar só a gente mas os fãs em geral. A torcida irá sempre relembrar da RED que rebaixou a paiN.

Qual time está mais forte no momento? Acredita que a RED é a equipe mais forte do CBLOL?

Sacy: Eu acho que não. Mostramos muitos erros de novo. Na semana contra a INTZ mostramos muitos erros nossos e agora contra a paiN a gente deu umas vaciladas. Eu acho que não existe time forte pois o patch vai mudar muito na escalada. A Keyd se adapta muito bem aos patchs então eles podem ser o time mais favorito durante a escalada. Mas só vamos descobrir isso na hora mesmo.

A RED está garantida em segundo lugar e terá a oportunidade de estudar 3 possíveis oponentes (CNB, ProGaming e Keyd) antes de jogar a semifinal da competição. Como você analisa essa situação da equipe?

Sacy: Eu acho que sendo o primeiro ou segundo você tem a vantagem de estudar os times. Mas tem a desvantagem de perder o ritmo de campeonato, o ritmo de jogo. Mas a gente vai focar em não perder esse ritmo, treinar todos os dias como sempre fizemos no CBLOL e aproveitar essa vantagem de poder estudar os times.

Você acredita que os resultados seriam outros caso a competição fosse MD2?

Sacy: Se fosse MD2 todos os resultados seriam diferentes, principalmente para a paiN. A paiN não seria rebaixada, eles teriam bastante empates pois a maioria das séries foi 2 a 1. Acho que a MD3 foi um grande fator para decidir o rebaixamento da paiN.

O que você acha sobre ida e volta? Gostaria de ter esse formato no CBLOL?

Sacy: Acho que ida e volta no Brasil é complicado pois precisa de mais tempo, coisa que não temos agora. MD3 foi um bom começo mas quem sabe ano que vem a Riot não pensa em colocar uma ida e volta também?

Teria algum recado para os fãs da RED Canids Corinthians?

Sacy: Queria agradecer a todos que torceram para a gente. Foram poucos que acreditaram, mas acreditaram em nós. Estou muito feliz de ter esse desempenho bom em time. Podem ter certeza que vamos dar os 200% na escalada e ir com tudo.

*Entrevista realizada em parceria com Evelyn Mackus, repórter do Mais E-Sports.

Você pode conferir a cobertura completa do CBLoL 2018 com Tabela, data dos jogos e tudo mais, aqui no Mais e-Sports.

Veja também: Loop comenta rebaixamento da paiN e manda recado para torcida