Desde o anúncio, a Overwatch League promete estabilidade e garantia aos jogadores que assinarem contrato com as equipes participantes. A Temporada 1 começará em breve, mas para isso as organizações participantes da liga–que representam Boston, Los Angeles, Miami-Orlando, Nova York, São Francisco, Seul e Xangai–precisam de times.

A janela oficial de contratação de jogadores para a Temporada 1 é de 1º de agosto até 30 de outubro de 2017 e, para ajudar os organizadores a descobrir jogadores, formulários de recrutamento foram enviados a jogadores que atingiram top 500 nas temporadas três ou quatro do modo competitivo. Assim, jogadores que são habilidosos mas não possuem times também podem ser encontrados, além dos já famosos e de currículo composto por participações no cenário competitivo.

Agora que temos equipes prontas para começarmos a formar seleções de campeonatos, é hora de esclarecer o que vai acontecer até a primeira temporada da Liga de Overwatch. Para começar, todos os +30 milhões de jogadores de Overwatch (que tem maioridade e são elegíveis para jogar) são considerados agentes livres potenciais em relação à Liga de Overwatch. Jogadores associados a equipes de Overwatch estabelecidas—mesmo equipes de organizações que foram anunciadas como parte da Liga de Overwatch—não estão automaticamente contratados para essas seleções. A Liga de Overwatch não exclui jogadores elegíveis de se juntarem à uma equipe da Liga simplesmente por eles terem feito parte de uma outra equipe anterior, contanto que legalmente eles possam integrar a equipe. Os jogadores serão considerados membros de uma equipe de Overwatch quando eles assinarem o Acordo de Jogador da Liga de Overwatch com a equipe de sua escolha e forem aprovados pela Liga de Overwatch.

Para contratar um jogador, a organização deve cumprir os termos de estabilidade do Acordo de Jogador da Liga de Overwatch e requisitos de gerenciamento:

  • As equipes contratarão os jogadores em contratos de um ano garantido com a possibilidade de extensão do contrato por mais um ano.
  • O salário mínimo para jogadores é de USD $50,000 por ano.
  • As equipes precisam fornecer aos jogadores plano de saúde e plano de aposentadoria.
  • As equipes distribuirão pelo menos 50% do bônus de performance da equipe (ex. dinheiro de vitórias em eliminatórias e eventos da Liga) para os jogadores diretamente.
  • Não há restrições regionais para local de nascimento ou país natal de qualquer jogador.
  • As equipes fornecerão moradia aos jogadores e locais de treinamento durante a temporada, que atendam os padrões profissionais exigidos pela Liga de Overwatch.

Cada seleção deve ter entre seis e doze jogadores, não podendo ultrapassar o limite.

Apesar de a Overwatch League começar a funcionar no terceiro trimestre deste ano, apenas em 2018 haverá um calendário regular e temporadas definidas.

Equipes das Overwatch League

Até o momento, sete equipes entre Estados Unidos, China e Coréia do Sul foram anunciadas na Overwatch League. Mais organizações poderão se juntar à liga durante a janela de contratação.

  • Boston, EUA: Robert Kraft, presidente e CEO do The Kraft Group e do New England Patriots
  • Nova York, EUA: Jeff Wilpon, cofundador e sócio da Sterling.VC e COO do New York Mets
  • Los Angeles, EUA: Noah Whinston, CEO da Immortals
  • Miami-Orlando, EUA: Ben Spoont, CEO e cofundador da Misfits
  • São Francisco, EUA: Andy Miller, presidente e fundador da NGR Esports
  • Xangai, China: NetEase, uma empresa chinesa de tecnologia de internet
  • Seul, Coréia do Sul: Kevin Chou, cofundador da Kabam