O Mais e-Sports teve a oportunidade de conversar com Gabriel “Revolta” Henud sobre o Rift Rivals, o mais novo torneio da Riot Games. A equipe viajou neste domingo (2) para a competição.

Acho que vai ser muito bom para a gente e para a Red. Hoje eu vejo a Red sendo muito passivo earlygame e a gente sendo muito agressivo. Eles entendem completamente o mid game a gente não entende nada de mid game. Então a gente meio que vai se ajudar, vamos nos tornar os dois times mais fortes para representar o Brasil lá fora, e quando a gente voltar eu espero, que a gente esteja mais forte.

Revolta aponta a Lyon como a principal rival do CBLOL nesta competição: “Acho que a Lyon é um time que a gente tem que abrir o olho. Porque o Seiya e o Oddie são muito muito bons. Eu não sei quem é o novo ADC deles, não sei como ele joga. Mas para substituir o Whitelotus ele tem que ser muito bom.”

Pela INTZ, o Revolta teve a experiência de atuar contra a Lyon Gaming em 2016. A equipe brasileira perdeu no IWCQ para a Lyon, e o jungler Oddie foi o destaque da partida contra os intrépidos. Na competição, a INTZ conseguiu se classificar para o Mundial após vencer a Dark Passage enquanto a Lyon acabou perdendo por 3-2 para a Albus Nox Luna.

DCStar, suporte da Just Toy Havoks no League News

Para finalizar, o jungler respondeu o comentário de Carlos “DCStar” Méndez, suporte da Just Toys Havoks: “Eu estou muito ansioso mesmo para enfrentar a Havoks, eu fiquei meio chateado quando ele falou que a Keyd não seria problema, então, quero fazer ele engolir isso.

O Rift Rivals começa nesta quarta-feira (5) e você pode ver todas as informações como tabela e horário dos jogos na Cobertura do Mais e-Sports. 

Veja: Revolta comenta série contra Red Canids
Veja: Brokenshard analisa série contra Keyd Stars