Depois de conhecer um pouco sobre a Redemption e INTZ Blue, é hora de falar de mais duas equipes que seguem na luta pelo acesso ao Circuito Desafiante 2018: Yeah! Gaming e RED Academy.

RED Academy

Apostando em novas promessas do cenário competitivo, a RED Canids anunciou sua equipe secundária no meio de janeiro, a RED Academy. Sob a liderança do head coach Hugo “Galfi”, a equipe conta com MetalXR, Aegis, Avenger e Pilot, Kakashi e Desc1lpa.

Almejando uma vaga no Circuito Desafiante, o experiente treinador selecionou um a um dentre os participantes da seletiva realizada pela organização. Em meio a grandes promessas como Aegis, Avenger e Pilot, destaca-se o top laner André “MetalXR”, com passagens em 2014 por equipes como a Frequency e a Hitbox e-Sports, tendo jogado ao lado de esA, Baiano, SkyBart e DRAEK.

Line-up da RED Academy                                                                                                      Foto: Divulgação RED Canids

Em conversa com o Mais e-Sports, Galfi afirmou que a preparação da equipe para os campeonatos têm de ser feitas de maneira diferente das equipes do CBLoL, pois conceitos básicos que estão integralmente presentes no tier 1 muitas vezes precisam ser aprimorados em jogadores menos experientes.

“Você tem de prestar muita atenção em cima desses conceitos básicos o tempo todo durante os treinos. No CBLoL, você não costuma ter esse tipo de erro, mas no tier 3 os fundamentos são muito mais essenciais porque você ganha e perde jogos em cima deles com muito mais frequência, então você tem de estar bem atento.”

O treinador também comentou sobre como é a interação da line-up secundária com o time principal da RED Canids:

“Não tem muita interação entre eles e os meninos da RED principal. Eles vêm partilhar alguns momentos aqui na convivência com os meninos na casa e aí eles têm a oportunidade de assistir a alguns jogos. Mas acho que a maior interação sou eu, a minha figura que trabalha ao mesmo tempo com a Academy e com a line principal”, afirma o treinador, que atua em ambas as equipes. “Então tudo o que eu consigo aprender e passar para os jogadores da principal, eu acabo passando para eles. Acho que isso por si só já é um elo muito grande, a gente tem a experiência de compartilhar tudo o que a gente aprende entre todas as nossas equipes”.

Com relação ao que devemos esperar da RED Academy para os próximos Torneios de Acesso, Galfi garante que as expectativas são boas. “Acho que é uma line que tem um potencial bom. Todos os jogadores são muito bons individualmente, eles só precisam criar um pouco mais de sinergia, um pouco mais de teamplay. Acho que vamos conseguir um bom resultado e tentar passar para os playoffs.”

YeaH! Gaming

Com investimentos de grandes nomes como Gabriel “Fallen”, um dos maiores cyber atletas do Brasil, a YeaH! se apresenta para brigar pela vaga do Circuito Desafiante com os jogadores B4DD, Style, Aslan, Mills e Codpiece, contando com o Lance como treinador.

Sendo o menos experiente da equipe, o jungler Style já jogou ao lado de Element, TheFoxz e Riyev na classificatória para o tier 2 de 2016. De resto, os outros quatro jogadores possuem alguma passagem pelo competitivo. O midlaner Aslan e o ADC Mills jogaram juntos no segundo split do Circuito Desafiante do ano passado, chegando às semifinais pela Merciless Gaming. Já o support Codpiece atuou pelo cenário latino-americano, tendo sua principal passagem competitiva pela Rebirth! eSports. Por sua vez, o toplaner B4DD jogou o CBLoL do ano passado na TSHOW e-Sports e ficou conhecido por ter sido inscrito de última hora, após a equipe ter tido seu jogador titular da rota do topo banido.

Além do LoL, a Yeah Gaming também conta com investimentos no Rainbow Six e CS:GO.

O atirador Guilherme “Mills”, em conversa com o Mais e-Sports, falou sobre a participação de sua equipe no primeiro Torneio de Acesso, que terminou em 3º colocado com 50 pontos. “Nós tivemos alguns problemas durante a primeira preparação e talvez isso tenha refletido nos nossos resultados”, afirmou. “Mas acredito que para os próximos torneios classificatórios nós identificamos a maior parte dos erros e, eventualmente, o time irá mostrar maior potencial.”

Como mostrado anteriormente, quatro dos cinco jogadores tiveram passagens pelo cenário competitivo e, ao ser questionado sobre este fator ser uma característica positiva de sua equipe, Mills respondeu crer que sim. “Em comparativo aos outros times, a maior experiência talvez seja a nossa, mas creio que não tenha tanto peso quanto uma boa preparação e bons treinos”, porém, o AD Carry afirma acreditar que “provavelmente a experiência é o principal diferencial que pode pesar, principalmente nos playoffs”.

Yeah! terminou na terceira colocação, conquistando 50 pontos, seguida da RED Academy, que ficou com o quarto lugar com 25 pontos. São três torneios no total em que os oito times que mais pontuarem disputarão os playoffs da competição. Das oito equipes, apenas duas ficarão no final para jogar contra a Iron Hawks e a 5Fox, valendo vaga no Circuito Desafiante.