- Publicidade -

Como visto anteriormente sobre a YeaH!, RED Academy, INTZ Blue e Redemption, há fortes equipes disputando o torneio de acesso para o Circuito Desafiante 2018. Para dar continuidade a série de matérias sobre as principais equipes que estão disputando o torneio de acesso, vamos falar um pouco da CNB InfinityShock Gaming.

CNB Infinity

Composta por novos talentos do cenário, a line-up secundária da tradicional organização já disputou alguns jogos na Superliga ABCDE, chegando a empatar com a Vivo Keyd. Formada por Berick, Hyoga, Kyoby, Bydeki e THEPK, a CNB Infinity se configura dentre uma das 8 grandes equipes do Torneio de Acesso.

A CNB Infinity chama a atenção, também, pelo histórico da organização na competição. Na classificatória para o Circuito Desafiante do split passado, uma das duas equipes a se classificar para o relegation e em seguida garantir a vaga para o tier 2 era a line secundária da CNB na época, atualmente comprada pela 5FOX.

Foto: Divulgação CNB

Em conversa ao Mais e-Sports, o toplaner Berick afirmou que a preparação da equipe para a semana passada foi bastante focada, porém insuficiente. “Nosso time ainda estava chegando na GH e se acostumando com os equipamentos e etc. Agora que praticamente o time todo está na GH (menos o support que chega na próxima semana), facilita o aprendizado dos treinos e em como aplicar dentro de jogo.”

Por se tratar de uma segunda equipe da organização, a interação com os jogadores mais experientes pode ser vista como um diferencial positivo. Ao ser questionado sobre, o jogador afirmou que sim, há interação entre eles e a line que disputa o CBLoL. “Alguns jogadores que não voltaram para casa pra passar as férias estão na GH e sempre que precisamos de ajuda eles estão dispostos a nos ajudar. A experiência é absurda, o que a CNB tá dando pra gente se preparar é algo muito bom”, ressalta. “Tudo o que a gente precisa sempre tem, suporte com os equipamentos está em dia, eles não deixam faltar nada e fazem de tudo pra gente se sentir o mais confortável para dar o nosso melhor.”

Segundo Berick, para os próximos torneios de acesso devemos esperar “uma equipe muito forte e bem preparada”. Confiante em suas palavras, o jogador reitera que o support ainda não chegou na GH e demonstra otimismo com a chegada do mesmo.

“Na próxima semana que ele chegar, a equipe vai estar 100% e com um gás a mais. O objetivo agora é garantir os playoffs do qualify e treinar para o famoso mata-mata pra conseguir a vaga no relegation e, aí sim, jogar o jogo das nossas vidas.”

Shock Gaming

Quando o quesito é experiência no tier dois, uma das equipes que vêm à cabeça é a Shock. Juntos na Iron Hawks por dois splits, BroTher, Chavoso e Eryon se juntam a Vasto, Ace, Galaxy e Gost para brigar pela vaga no Circuito Desafiante.

Com três jogadores experientes e quatro promessas na line-up, a organização conta com quatro membros em sua comissão técnica, sendo eles Kake (Head coach), Kuma (Head Analyst), Maximilius (Assistant Coach) e Sheetboy (Head Analyst).

Foto: Dibulgação Shock Gaming

Em conversa ao Mais e-Sports, Eryon comentou sobre como está sendo para ele e os ex-Iron Hawks jogarem ainda juntos, porém em uma nova equipe e por outra organização.

“Eu diria que a maior diferença agora é que temos um planejamento em treinos e estrutura consideravelmente melhores do que antes, e isso nos tem ajudado muito no nosso desenvolvimento”. Em relação aos novos companheiros, o support acredita que “tenha mudado um pouco em relação a experiência, visto que antes tínhamos o Alocs e o Caos, que possuem mais vivência no cenário competitivo do que os jogadores atuais.”

Em relação a preparação para o primeiro torneio de acesso, o jogador afirma que a preparação tem sido intensa. “Procuramos seguir uma rotina à risca. Algumas adaptações no nosso preparo podem ser feitas para as próximas semanas em relação ao que deu certo e errado tanto dentro quanto fora de jogo, embora a rotina vá ser a mesma. Creio que a experiência nos ajude principalmente no mindset do time dentro dos jogos.”

Segundo Eryon, desde a formação da equipe até agora adaptabilidade, disciplina e respeito têm sido as principais características da Shock Gaming. “Mesmo não conquistando um resultado expressivo e uma atuação boa no último qualify, creio que nosso trabalho duro irá ser recompensado até o fim da classificatória, portanto, não esperem menos do que a vitória.”

Tanto a Shock quanto a CNB Infinity terminaram o primeiro Torneio de Acesso com 10 pontos e assim permanecem entre os oito primeiros da classificação . Ao final de todas as etapas, apenas oito equipes se classificarão para o mata-mata, tendo a oportunidade de as duas melhores enfrentarem Iron Hawks e 5FOX na disputa pela vaga no tão sonhado Circuito Desafiante.