- Publicidade -

A Team Liquid anunciou a contratação de alguns jogadores para sua line-up principal e a academy, mas pode ser que estes possam ter suas estreias atrasadas por problemas de visto. O caçador Mads “Broxah” Brock-Pedersen (do time principal) e o também caçador Shern “Shernfire” Cherng (line-up academy) ainda não tiveram o processo de visto para os Estados Unidos concluído. Além dos dois, o Head Coach sul-coreano Jang “Cain” Nu-ri também passa pelo mesmo atraso.

“Isso é péssimo, há atrasos no processamento de vistos para Caim, Broxah e Shernfire. Esperamos que todos possam competir no início da temporada, mas isso pode não acontecer. Isso também afetou a prática da equipe neste mês de janeiro. Estamos avaliando as opções de reserva, caso sejam necessárias”, comentou Steve, CEO da organização.

Broxah é dinamarquês e jogou os últimos splits pela Fnatic, na Europa. Ele chega para substituir Jake “Xmithie” Puchero, que agora é o novo reforço da Immortals. Shernfire vem direto da Austrália para jogar na line-up secundária da equipe. O jogador irá ocupar a vaga de estrangeiro dedicada a jogadores de ligas emergentes.

O treinador sul-coreano já está com a Team Liquid desde 2017, então provavelmente está tendo atrasos na renovação de seu visto.

A LCS começará no dia 25 de janeiro, mas ainda não teve seu calendário divulgado. A Team Liquid é a atual campeã das últimas quatro edições da competição.

Veja também: Sacy continuará afastado do competitivo e focará em streams