A Echo Fox não fará mais parte da LCS em 2020. Em acordo junto com a organização do campeonato, a equipe aceitou ter sua vaga vendida. A informação foi revelada pelo LoL Esports nessa quarta-feira (14).

Com isso, a LCS venderá a vaga no torneio e fornecerá a maior parte financeira da venda para a Echo Fox. O processo para a compra da vaga terá início no dia 16 de agosto, quando a LCS começará a estudar os interessados em entrar na liga norte-americana.

A saída da Echo Fox da LCS se deu após uma sequência de casos. Inicialmente, o fundador da organização, Rick Fox, afirmou ter sofrido atos racistas de um sócio da equipe. A Riot Games passou a investigar o caso e definiu um prazo para que o sócio fosse excluído da organização, senão a organização teria a vaga vendida.

Porém, após o prazo esgotar, nenhuma ação foi tomada sobre o sócio. A Echo Fox recebeu propostas de uma holding, que visava comprar a vaga na LCS. No entanto, a compra não foi concretizada.

Desde 2016, a organização disputava a LCS. Nesse período, a organização não conquistou nenhum título. No segundo split de 2019, a equipe amargou a última posição, com somente quatro vitórias em 20 partidas.