- Publicidade -

A Copa do Mundo de Overwatch, um dos eventos internacionais mais importantes do jogo – tanto pela exposição de jogadores de todo o globo quanto pelo peso nacionalista inato à competição – está se aproximando! E, com ela, as máquinas foram iniciadas para que a Seleção Brasileira de Overwatch seja devidamente selecionada dentre uma gama de jogadores do mais alto nível de Overwatch competitivo do nosso país. A Copa é, com certeza, a janela de oportunidade que revelou Alemão e tantos outros jogadores para a Overwatch League, a competição com os melhores resultados internacionais da nossa nação dentro do OW profissional e o torneio que acende a chama em todo coração brasileiro apaixonado por Overwatch e esports em geral! A grandeza da Copa do Mundo de Overwatch é inigualável e são justamente sua importância e consequência no cenário atual que comento a seguir, além de trazer uma breve entrevista com Insanityz, o técnico da Seleção. Então, sem mais delongas, bora lá!

Lúcio
Como já diria Lúcio, o personagem brasileiro no jogo: Vamo esculachá! | Fonte: Wallpaper Abyss

• O Comitê

Este ano, assim como aconteceu no ano passado, o comitê é constituído por três integrantes: O gerente geral (General Manager), que cuida de todas as questões burocráticas para que a formação e treinos do time fluam da melhor maneira possível; O técnico, que é o principal responsável pela escolha dos jogadores e montagem do time, bem como treinos, estratégias e liderança da equipe; e o líder de comunidade (Community Leader), que faz memes… digo, cuida de toda a comunicação da comunidade com o time, é responsável pelas redes sociais da seleção, trata a imagem dos jogadores e se certifica de que tudo corra da melhor maneira possível no âmbito social.

Todas as posições foram escolhidas por voto popular, sendo que o voto para técnico só era possível de ser feito pelos jogadores mais bem ranqueados do país.
Com isso, chegamos ao seguinte comitê:

pOkiz é o gerente geral. Criador de conteúdo desde o começo do Overwatch, sempre esteve envolvido com o cenário competitivo. É jurado do Prêmio Esports Brasil na categoria Overwatch e gerente geral na América do Sul da Lowkey Esports. Foi General Manager da Seleção Brasileira na Copa de 2018 e 2017.

Insanityz é o técnico. Atualmente, é técnico da Lowkey Esports, equipe vencedora da Overwatch Contenders América do Sul Temporada 1 2019, que nos representou na Alemanha pelo Atlantic Showdown. Esteve na comissão técnica da Seleção em 2017 e jogador da Seleção na Copa de 2016. Também ganhou a OW Contenders SA Temporada 3 em 2018 com a LFTOWL.

Matheus Portilho é o Líder de Comunidade. Atualmente, é Gerente de Mídias Sociais da Cloud9, London Spitfire e British Hurricane, além de ter sido o responsável pelas redes sociais da Seleção Brasileira em 2018.

Conhecendo o comitê, podemos adentrar no assunto: Por quê a Copa do Mundo é tão importante? Bom… a resposta é variada e se completa em diversos aspectos.
Primeiramente, é imprescindível citar a exposição que os jogadores possuem no confronto a nível global, que mescla Overwatch League com Contenders do mundo todo. Muitos jogadores já foram para a liga a partir da Copa ou se provaram ainda mais após o evento, como o nosso representante brasileiro, Alemão, e Kellex, Mickie, Guxue, Yveltal, Kodak, Zachareee e… a gente ficaria aqui até amanhã para citar tudo. Então, além da OW Contenders, a Copa é uma ótima oportunidade para avaliar individualmente alguns jogadores quando confrontados com a elite mundial.

Além disso, como comentando no início do texto, são raras as vezes que temos a oportunidade de reunir toda uma nação apaixonada por esport para torcer e cantar em uníssono pela nossa seleção. Podemos ter poucas ou muitas chances de levar o título e, ainda assim, o brasileiro sempre estará lá quando o assunto é competição internacional envolvendo a canarinho. Portanto, a Copa também é uma porta de entrada muito grande para o esport em geral, e uma maneira de conhecer o jogo que a gente tanto ama, nosso querido Overwatch! Mais público sempre significa a roda do esport girando e oportunidades como a Copa – um confronto global envolvendo seleções nacionais e o sentimento de torcida unificada – atiça a curiosidade até mesmo do mais leigo no assunto, que vai separar alguns minutinhos para acompanhar e pode se encantar com o que vê.

Seleção brasileira 2018 Overwatch Cup
Alemão, à frente e à esquerda, ao lado de pOkiz, com a Seleção Brasileira de 2018, responsável pelo melhor resultado internacional do nosso país no Overwatch! | Fonte: Twitter Team Brazil

E, finalmente, no procedimento de montar as seleções, muitos talentos são revelados para o cenário competitivo interno da maioria dos países envolvidos. Isso acontece pois muitos jogadores, incluindo alguns que ainda não estão em times de Contenders, se engajam nos tryouts – as famosas peneiras – e podem ser descobertos ao terem contato com players mais experientes e, até mesmo, com o técnico designado para compor a seleção. Com isso, sangue novo aparece no cenário profissional, o que renova o plantel disponível de talentos para os times e pavimenta um caminho mais interessante para os prodígios. Com isso, a existência da Copa do Mundo é incrivelmente positiva para o ecossistema competitivo do Overwatch e esse ano veremos isso novamente!

E, para compreender melhor justamente essa visão acerca da renovação de talentos proporcionada pelos tryouts e pelo sentimento único que a Copa do Mundo provoca nos jogadores de uma nação, conversei brevemente com Insanityz, o técnico da Seleção, sobre expectativas para as peneiras, presença de talentos e mais. Confere aí!

Lowkey Esports
Insanityz, à frente e no meio, com a equipe da Lowkey Esports antes do Atlantic Shodown. | Fonte: Twitter Lowkey Esports 

Como estão sendo os tryouts pra Seleção Brasileira na sua visão?

Eu acho que estão sendo muito melhores do que eu podia imaginar. Temos um grande empecilho que é o fato de termos que realizar os jogos em um horário bem alternativo (durante a semana entre 14h e 18h) pelo fato do calendário de treinos e jogos da Contenders ser bem puxado, e isso faz com que muitos players não possam participar por conta de faculdade/trabalho. Mas, tirando isso, estamos conseguindo dar oportunidade para muitos jogadores desconhecidos mostrarem seu potencial jogando entre players mais experientes que possam orientá-los dentro do jogo e estamos conseguindo ver um outro diferencial que é a comunicação e noção de jogo dos players do nosso cenário. Eu mesmo sou um cara que sempre achei que, para analisar um jogador por completo, você precisa ver a comunicação dele dentro de jogo além de sua tela e movimentação.

O Alemão está jogando os tryouts mesmo estando nos EUA?

Eu conversei com o Alemão e questionei ele quanto ao interesse de participar da Copa de 2019, e ele de prontidão se disponibilizou a participar dos tryouts mesmo jogando com latência alta – lag -, tendo aparecido no primeiro dia de tryouts, que foi no sábado passado (06). Mas eu mesmo disse para ele que, nessa primeira fase, iríamos fazer uma peneira e trabalharíamos com uma quantidade alta de players, dando oportunidade para jogadores desconhecidos da Contenders e Trials, e que ele poderia deixar para fazer esse esforço de aparecer nesse horário alternativo e jogar “lagado” na 2ª fase. Fazendo isso, ele daria mais oportunidade de testarmos os outros Suportes Principais, já que haveria mais espaço geral para jogadores da mesma função serem rotacionados nos jogos da peneira.

Jogadores que se inscreveram para as peneiras da Seleção Brasileira de Overwatch! | Fonte: Twitter Team Brazil 

Mesmo sem as inscrições de Txozin, Agon e Neil, que eram grandes nomes em suas respectivas funções, há competição e/ou substitutos à altura?

Esse “Fator Tank” tem sido um pequeno problema nos nossos tryouts, porque só temos o Fastie, que está inscrito mas faz faculdade durante o dia; o Mate, que tem 17 anos; o Storm, que tem 15 anos; e agora o Txozin, que estava com problemas pessoais, mas veio conversar comigo e eu aceitei reintegrá-lo aos tryouts. (Nota: Há a necessidade de ter mais de 18 anos para ser elegível para a Seleção segundo regras do Campeonato.)

Então, para conseguirmos ter jogadores de todas as funções sem precisar improvisar e jogarmos corretamente, temos usado alguns players que têm nos ajudado completando, como Neil (não quis participar, mas se disponibilizou a completar quando estivesse em casa), Kyo e ShadowSong (que está voltando a jogar depois de meses afastado).

Você encontrou talentos novos que podem vir a ser surpresa futuramente?

Sim! Além de players que sempre estiveram no nosso cenário em times de menos expressão que nunca puderam mostrar seu potencial jogando entre players já renomados e experientes, temos alguns players do Tier 3 (participantes da Divisão Aberta e campeonatos semi-profissionais) com mecânica muito boa, comunicação muito boa também, porém bem crus em relação a conhecimento do meta e tempo de jogo em treinos oficiais – as famosas scrims -, que, se conseguirem montar times e passar pelas etapas de Open Division e Trials com dedicação, podem facilmente aparecer na próxima Contenders ou até mesmo terem oportunidade de tryouts em um time mais estabilizado ,caso peguem experiência de scrims e ganhem um pouco de visibilidade.

Eu sempre tentei falar pro pessoal do Tier 3 que, se eles mantiverem seus times mesmo sem ter campeonato em vista, mesmo com uma distância de data pra próxima Open Division ou Trials, eles conseguem se manter atualizados e com ritmo de jogo. E, se desempenharem um bom papel nas scrims, podem até mesmo conseguir treinar com os times da parte de baixo da tabela da Contenders e terem visibilidade para, quem sabe, conseguirem tryouts em times da Contenders, já que a rotatividade de players no nosso cenário é bem grande.

E é isso! Agradeço ao Insanityz pelo tempo disponibilizado para responder às questões e eis a realidade: A canarinho está sendo montada e você pode acompanhar tudo o que vai rolar pelo meu Twitter e pelo Twitter Oficial da Seleção Brasileira de Overwatch! Além disso, pode participar do servidor de Discord Oficial da Seleção Brasileira de OW, que sempre tem um pessoal trocando ideia, torcendo pelo time durante os jogos que irão rolar e muito mais!

O anúncio da seleção será feito ao final de Julho, então já fique de olho e acompanhe a Overwatch Contenders América do Sul toda segunda e quarta às 19h pelo seu Canal Oficial da Twitch ou pela ESPN Extra e WatchEPN, e partiu rumo à Copa do Mundo!