- Publicidade -

Eleito o melhor jogador de Dota 2 do Brasil em 2019, Rodrigo “Lelis” Santos está vivendo a melhor fase da sua carreira. Meses após deixar a paiN Gaming e participar de torneios menores pela tag ENEM 2020, o offlaner de 23 anos foi contratado pela Ninjas in Pyjamas e já está mostrando que pode competir de igual para igual com os melhores jogadores do mundo.

Em menos de duas semanas como membro da NiP, Lelis ajudou sua nova equipe a se classificar para o ESL One Los Angeles Major através do qualificatório da Europa, a região mais forte do Dota 2 atualmente. Por conta do pouco tempo de treinos, o offlaner afirmou que o time não entrou na seletiva com um estilo de jogo definido e que pessoalmente não criou expectativas para uma eventual classificação.

“Não temos um estilo de jogo definido, só jogamos com algumas ideias em mente e no fim funcionou. Não criei expectativa alguma [para o qualificatório Major]. Não jogo com expectativas, elas só geram ansiedade desnecessária. Me senti feliz e realizado quando ganhei, uma boa prova para mim mesmo de que sou capaz”, afirmou o jogador em entrevista ao Mais Esports.

COMPLETE PARA A BEASTCOAST E CONVITE DA NIP

Antes de se juntar à NiP, Lelis teve a oportunidade de completar para a peruana beastcoast no DreamLeague S13 Major. Além de ressaltar a importância e o valor da experiência, o offlaner também comentou sobre as diferenças do estilo de jogo entre a atual melhor equipe sul-americana do mundo em relação aos times brasileiros e revelou o que a região pode aprender com a BC.

“Foi uma experiência muito boa e foi uma oportunidade de ouro. Me receberam como um irmão e me deram muita confiança para jogar. Eles veem o jogo de maneira um pouco diferente do que os brasileiros, uma questão de perspectiva. Eles jogam no estilo deles e não se importam com o que os outros pensam, acho que isso é o principal que dá para nossa região aprender”, comentou.

Logo após o DreamLeague S13 Major, Lelis foi convidado para fazer parte da Ninjas in Pyjamas. Para o brasileiro, o principal diferencial entre jogar em uma equipe europeia e uma sul-americana é a infraestrutura oferecida pela organização.

“Eles me mandaram uma mensagem perguntando se eu tinha interesse em jogar pela NiP depois que fomos eliminados do major, disse que sim e me juntei ao time. O que a organização oferece para os players é a principal diferença. Na Europa é bem diferente do Brasil em questões de infraestrutura e salario”, acrescentou.

PPD

Com a entrada na NiP, Lelis está tendo a oportunidade de jogar ao lado de ppd, um dos capitães mais vitoriosos do cenário competitivo de Dota 2. Ao ser perguntado sobre como está sendo esta experiência, o brasileiro afirmou que a personalidade forte do norte-americano, alvo de críticas por parte de muitos torcedores, também tem suas vantagens.

“O ppd tem sem dúvidas uma personalidade forte, mas é algo normal e bom em algumas situações de indecisão do time. Eu estou aprendendo muita coisa com todos os jogadores da Ninjas in Pyjamas em geral, não só com o ppd”, finalizou.