Com o fim da Copa do Mundo de Fortnite, decidiu-se os melhores jogadores dos modos solo e duos. Em dois dias de evento, o Brasil não conseguiu um bom posicionamento em ambos os modos, a mira e as rotações não encaixaram, e assim os brasileiros ficaram na parte de baixo da tabela.

No primeiro dia oficial da Copa do Mundo aconteceu o PRO-AM, com os conhecidos Calango, Sev7n, EduKoff, Cauê Moura, Detonator, Pai Também Joga, PC Siqueira e FlakesPower. A dupla que mais sobressaiu durante este torneio foi o Calango ao lado do Caue Moura, onde conseguiram 13 pontos e ficaram na 21ª colocação, levando 20 mil dólares para a caridade. Sev7n e PC Siqueira também não decepcionaram, ficando apenas uma posição abaixo do Calango, em 22º.

Entretanto, o torneio oficial começou no segundo dia com o início do torneio entre duplas. 100 jogadores classificados durante 5 semanas, os melhores do mundo se enfrentaram. Entre eles estavam 4 brasileiros, os recém contratados da Cloud9 Nicolas “Nicks” Polonio e Pedro “Pfzin” Freitas e os ainda free agents, Caio “Wisheydp” e Gustavo “Gustavox8”. Com o “drop” na Margens Esnobes, os brasileiros da cloud9 sofreram muita pressão no inicio do torneio, e por ser apenas 6 jogos, não conseguiram o reposicionamento da tabela, terminando em 47º lugar. Wishey e Gustavo pegaram apenas 3 eliminações ao longo dos jogos, terminando em 48º.

A surpresa ficou pelos nossos vizinhos argentinos, que deram um show neste mundial e conseguiram um bom posicionamento, principalmente no que se refere ao Thiago ”KING” Lapp, que com apenas 13 anos joga profissionalmente pelo time da 9z e fez o mundo o notar quando obteve o feito de solar o streamer Tfue. King terminou ao lado de sua dupla xown em 39º.

Os grandes campeões foram os europeus David “aqua” W. e Emil “Nyhrox”, responsáveis por usar o manto da COOLER Esports e também de levar para casa 3 milhões de dólares.

O modo solo ficou por encerrar o último dia da Copa do Mundo de Fortnite. Com 5 brasileiros disputando o trono, a dupla da Cloud9 Nicks e Igor “DrakonZ” Fernandes não conseguiram boas trocas no começo do jogo e isso fez com que afetasse muito suas pontuações ao longo do dia.

Com o drop em Margens Esnobes, Nicks refletiu o estilo agressivo dos jogadores da América Latina e garantiu 9 pontos de eliminação e 3 de posicionamento, finalizando com 12 pontos em 39º lugar na tabela. DrakonZ sofreu ainda mais em seu drop, Lago do Saque, onde encontrou muitos outros players no mesmo lugar e acabou não conseguindo uma boa pontuação durante a Copa do Mundo, terminando com 5 pontos em 72º.

Outro brasileiro que se destacou ao longo deste dia de evento foi o recém anunciado pela FURIA Leonardo “Leleo” Dametto, fechando o torneio com 12 pontos. Pedro “Lasers” também teve grande dificuldade de emplacar seu jogo em cima das outras nações e consolidou apenas 6 pontos. O melhor dentre os brasileiros definitivamente foi Henrique “Kurtz”, com 18 pontos obteve o 27º lugar.

Resultado de imagem para leleo furia
Imagem: Leleo/Furia

O destaque, no entanto, ficou pelo argentino Thiago ”KING” Lapp, que mesmo classificado para ambos os modos (dupla e solo), ficou em 5º lugar no solo e mostrou que ainda com 13 anos o garoto tem grande futuro no Fortnite.

O grande campeão deste modo foi o americano Kyle “Bugha” Giersdorf, que representa os Sentinels, time norte-americano. Bugha disparou de seus adversários se isolando no topo com 59 pontos, e embolsou 3 milhões de dólares.

Foto: EPIC Games

A próxima Copa do Mundo ainda não tem data definida, porém a temporada 10 do game tem início no próximo dia 1 de agosto.