A INTZ Genesis foi liderada por Diogo “Shini” Rogê e dominou grande parte do Circuito Desafiante. Na grande final da competição, a TShow surpreendeu e venceu os grandes favoritos. 

A garra e vontade de garantir a vaga no CBLOL dos jogadores da Genesis não havia acabado e na série de promoção, o time provou que merece estar na elite do LOL brasileiro vencendo a OPK por 3-2 em uma série emocionante.

Foto: Riot Games Brasil

O Mais e-Sports estava presente e conversou com o jungler logo após a grande vitória. Ele comentou sobre o gostinho de vitória após tantas batalhas: “É uma sensação muito boa. Talvez é melhor assim, sendo tão sofrido com tantas tentativas. Estou em estase ainda. Não da para acreditar.”

A série estava totalmente dominada pela INTZ Genesis e no terceiro jogo, o time da Operation Kino conseguiu fazer uma volta incrível vencendo o terceiro e quarto jogo. Shini comentou rapidamente sobre o que aconteceu nessas partidas e como eles conseguiram voltar para o quinto jogo: “Tivemos ajuda do Claudio, nosso psicólogo. A gente viu que o Pick deles de Vladimir era o que estava dando problema. Banimos o Vladimir e pensamos ‘Jogo novo não tem mais o champion que estragou os jogos outros’ e deu certo.”

Shini fez algo que muitos jogadores não teriam a coragem. Ele recusou propostas do CBLOL para ficar junto do seu time no Circuito Desafiante e subir com eles para a elite. Ele comentou que iria ficar meio embaraçoso se ele recusasse as propostas e não conseguisse subir e poderia até se arrepender. Agora com a vaga na mão ele comenta “Acho que foi a escolha certa e está tudo bem.

Visto como um dos melhores junglers do Brasil sem estar no CBLOL, Shini finalmente jogará a competição e para terminar a entrevista, ele deixa as seguintes palavras: “A verdadeira hora de me provar é agora. Isso só foi um degrau, tem vários ainda que tenho que subir e vou subir.”