- Publicidade -

Conversamos com Alexandre “Titan” Lima, ADC da KaBuM, após mais uma vitória dos atuais campeões brasileiros do CBLOL. A equipe de Titan ganhou da Vivo Keyd e garantiu sua segunda vitória na competição.

Aposte nas partidas do CBLOL através da Betway 

Está mais aliviado com essa vitória contra a Keyd?
Acho que sim, todo mundo falou que se ganharmos essa série, a gente iria respirar. teríamos tempo para nos reestruturar mais ainda. Então, é isso.

Qual a diferença em jogar com o Riyev e o Wos?
O Riyev é muito inteligente e o Wos muito bom mecanicamente. Os dois trabalhando juntos, um ensinando o outro a ser mais inteligente e o outro ensinando a ser melhor mecanicamente, eu acho que isso só tem a favorecer à nós. Acho que a diferença deles é somente isso e podemos utilizar os dois em qualquer situação, dependendo da estratégia que iremos usar.

Vocês reeditaram a final do primeiro split. O que a KaBuM e a Keyd do 1° split mudaram para a KaBuM e a Keyd do 2° split?
Acho que a Keyd entrou muito mais centrada para o campeonato em si, e a gente entrou muito com mindset que somos campeões e iríamos destruir todo mundo, que estávamos no MSI. A gente descobriu e provou do amargo que não era assim que funcionava, que precisávamos estar com pé no chão e mostrar a KaBuM de antigamente. A gente também não tem o Jean mais, ele foi uma peça muito fundamental para nós. Ele era muito rígido em nos fazer buscar algo para ganhar. A diferença entre o Jean e o Hiro, nosso coach novo… Nós não estávamos estruturados no início, tínhamos o Halier (que aprendeu muito com o Jean mas não tudo) e precisávamos de um Coach para centrar tudo. Então, nós temos o Hiro. A diferença entre o Hiro e o Jean é que o Jean nos ensina a ganhar e o Hiro a jogar o League of Legends de verdade.

Foto: Riot Games

Animado para o Rift Rivals? Tem algum time ou ADC que você está ansioso para enfrentar lá?
O Rift Rivals é uma experiência nova para mim. Eu acho que isso vai fazer nós melhorarmos como um time pois vamos ter um tempo a mais e isso é muito bom. A gente só tende a crescer mais, a gente vem de uma crescente até e acho que o Rift Rivals vai dar esse ponto para a gente.
Acho que até tem uma equipe que eu quero enfrentar, que é a Lyon. Acredito que eles são muito fortes e eles tem jogadores excelentes. Eu gosto muito do Whitelotus, ele é muito bom. Eu era muito fã dele.
Eu enfrentava o Whitelotus antes, vai ser muito gratificante enfrentar um cara que, eu também era fã dele. Eu sabia que ele era muito bom mecanicamente e muito inteligente. Os jogos que ele disputava, quando ele disputou um campeonato aqui no Brasil, eu vi que ele destruiu todo mundo. Eu acho ele muito inteligente, muito bom e é um cara que eu quero enfrentar.