Não deu para o Brasil estreia da ESL One Hamburgo. Pela segunda vez em menos de um mês, a SG e-Sports acabou derrotada pela Team Liquid, atual campeã do The International, desta vez, o revés veio em partida realizada nesta quinta-feira (26). Com a derrota, o time brasileiro agora espera pelo perdedor do confronto entre Virtus.Pro e Keen Gaming para disputar a sua permanência no Major de Dota 2.

Bans
Liquid: Earthshaker, Ancient Apparition, Necrophos, Chaos Knight e Sven.
SG: Venomancer, Io, Furion, Huskar e Anti-Mage.

Picks
Liquid: Chen, Rubick, Beastmaster, Broodmother e Spectre.
SG: Nyx Assassin, Mirana, Wynter Wyvern, Ember Spirit e Batrider.

O confronto entre SG e-Sports e Team Liquid mostrou mais uma vez a superioridade do time de Miracle- e companhia desde o início da partida. Com um early game muito forte e marcado pelas rotações dos seus suportes, a Liquid conseguiu criar espaço para que a Spectre de Miracle- ficasse solta pelo mapa, podendo assim farmar muito sem ser incomodada pelos brasileiros.

Além da vantagem obtida no início do jogo, a Liquid também controlou as ações no mid game, impedindo assim que a SG pudesse gostar do jogo e tentasse esboçar uma reação. Nos poucos momentos em que a SG parecia que ia levar vantagem em alguma teamfight, o time brasileiro acabava esbarrando na grande atuação de Kuroky com o seu Chen, que simplesmente não deixava seus aliados morrerem curando-os com ótimos ultimantes ou mandando eles para a base de maneira providencial.

Com o efeito snowball já consumado, a Team Liquid levava a melhor em teamfight após teamfight, fazendo com que aos 33 minutos, depois de mais uma briga favorável a equipe europeia, a SG chamasse o GG.