A Overwatch Contenders América do Sul está de volta, todas as quintas e sábados a partir das 19h em seu Canal Oficial! O principal campeonato de Overwatch competitivo da nossa região traz na bagagem muitos jogos, clássicos do cenário, Brasil contra Argentina, eventuais C9s, possíveis copypastas no chat e, claro, muita emoção!

Com isso, para ficar por dentro de todos os times e escolher quem receberá seu spam pessoal de PogChamp, hoje analiso brevemente todas as equipes, argumentando sua situação atual, expectativas e possíveis destaques que sua lineup possui! Lembrando que todas as escalações completas e demais informações podem ser vistas no site oficial da Contenders.

Vale lembrar que levarei em consideração as escalações atualizadas, portanto não se assuste caso veja algo diferente durante a Semana 1 do campeonato. Por conta de uma regra, os times que subiram da Trials não podem trocar suas ‘lineups’ na primeira semana, porém depois tudo se ajeita! Então, vamos lá!

GRUPO A

• Based Tryhards

Antiga Brasil Gaming House, eis o time favorito da região, bicampeão da Contenders SA, tendo em seu histórico somente uma derrota de série. Sim, você não leu errado: Em ambas as temporadas passadas, a BGH perdeu somente uma série.

Estilo agressivo, reações incríveis no meio de lutas, coordenação invejável e habilidade individual são características fortíssimas do time que conta com a grande adição de Klaus, conhecido DPS argentino, para o campeonato. Com isso, o leque de possibilidades estratégicas aumenta, principalmente considerando a vasta diversidade de heróis viáveis nas mãos do novo integrante da equipe.

E, mesmo que o meta atual bata muito na tecla pesada da composição de GOATS, a situação não impacta negativamente a equipe, que foi destaque mundial na aplicação de tal tática durante a Copa do Mundo deste ano.

Chances altas de conquistarem o tricampeonato, tanto pelo histórico quanto pela qualidade altíssima de sua lineup.

• Caverna e-Sports

Com a escalação completamente diferente do time que foi rebaixado para a Trials na temporada passada, a Caverna agora conta com os jogadores da antiga The Life Snakes para defender seu escudo. Os cavernosos – apelido carinhoso advindo provavelmente de um devaneio ao vivo -, embora contem com nomes experientes no cenário como Macca, Xoazu e SnailH, ainda precisam provar que o fôlego apresentado em sua entrada para a Temporada 3 aguenta cinco rounds de porrada sem opção de salvamento pelo gongo.
Um dos nomes mais citado da equipe é Silveira, possível diamante da região que está em processo de lapidação e pode nos presentear com jogabilidade explosiva e qualidade surpreendente no papel de Offtank.

Historicamente uma equipe que lutou diversas vezes contra o rebaixamento, na teoria há a possibilidade de beijarem a lona também nesta temporada. Porém, bons resultados recentes em alguns torneios podem indicar uma Caverna que briga pelo meio de tabela.

• INTZ eSports

Antiga Hephaestus, inicialmente eram vistos como uma contratação duvidosa pois a equipe havia sido rebaixada para a Trials na Temporada 2. Porém, a ascensão do time no período de offseason foi meteórica, ficando em segundo lugar no Overwatch GameXP e apresentando um jogo surpreendentemente melhor, principalmente no que se trata de GOATS.

O DPS xHM e o praticamente-neném Yax, tanque de 15 anos, são peças extremamente importantes para o elenco pela capacidade de criação de jogadas e diferenciação individual que agregam. Além disso, Quejadinha também tem apresentado um alto nível de suporte – fora o memorável nick – fortalecendo ainda mais o time, que possui a maior equipe técnica do campeonato: 4 técnicos, sendo um vietnamita e um americano, respectivamente WolfofVillainy e TankEngine.

Possivelmente sejam os detentores do segundo lugar de seu grupo ou, ao menos, devem garantir vaga para os playoffs.

• Quad Gaming

Conhecida como Looking For Tanks durante a Temporada 2, os hermanos também foram rebaixados para a Trials e escalaram de volta ao topo do Overwatch Sulamericano. Porém, o time pode ter um caminho dificílimo pela frente, uma vez que talvez não tenha  resolvido os mesmos problemas de escalação da última vez que o presenciamos em campo. Leon, previamente DPS, assumirá a posição de Offtank enquanto HellFull e Herofly podem confusamente disputarem pela posição de suporte, dependendo de quem aceitar o desafio de sentar na cadeira de Tanque principal mesmo com pouco tempo de preparação.
A dupla de DPS precisa de sinergia para funcionar, principalmente em um meta no qual jogadas individuais e chamadas de responsabilidade, que compõem muito o estilo de Agus, não se fazem tão presentes. Isso pode deixar a equipe completamente exposta e frágil caso a coordenação não esteja em dia.
Horizontes nebulosos e cinzentos para o time, que, caso não consiga se encaixar em pouco tempo, pode amargar um segundo rebaixamento em sequência.

• Predators Esports

A grande surpresa mexicana! Mantendo um estilo de jogo bastante focado em seus tanques e no bom DPS Sam, os conterrâneos de Sombra marcaram seus nomes na Contenders SA, provando que é possível executar boas partidas mesmo com alta latência. Para esta Temporada, devido a obrigação de possuir ao menos três jogadores da região do campeonato, a Predators contratou os chilenos debout e Raúl e o colombiano Harzeck.

Os dois primeiros, velhos conhecidos do cenário, podem desempenhar papéis diferenciais no time, com destaque ao DPS debout que assume a grande tarefa de substituir Sh0ckwave, um dos grandes nomes da Temporada 2, principalmente com sua Widowmaker imoral. Além disso, Harzeck é atualmente cotado como uma das grandes descobertas do cenário, sendo extremamente eficiente como Offtank. Ele e o excepcional izAvenge – anteriormente jogador da Isurus – têm chances de brigar pelo título de melhor dupla de tanques do campeonato, caso o potencial colombiano seja confirmado.

Contratações importantes, equipe técnica de dois integrantes que já conhecem o time – Paranoidxz e TikoRandom – e boa qualidade em geral. Olhos abertos para os Predadores hermanos porque a probabilidade de playoffs para a equipe é altíssima!

• The Suquinho Nation

Um grande emblema para um grande nome: A Suquinho Nation representa a ousadia e alegria na Temporada 3. Apostando em talentos previamente aposentados como Julls e o icônico Negofist (E seu Lúcio, claro), a equipe saiu da Trials com sangue nos olhos e promete continuar a escalada nesta Contenders.

Contando com uma dupla de DPS já muito conhecida, delevingne e lubbock ainda precisam demonstrar alto nível de coordenação para GOATS, porém já provaram possuir altíssima habilidade individual, especialmente com Hanzo e Widowmaker, respectivamente. Inclusive, uma evolução de meta para dois Snipers ou até mesmo mapas que possibilitem tal estratégia podem ser o Ás na manga do time.

Em um cenário mais diverso para a posição de suporte, no qual Lúcio não seja uma constante, talvez RanKioshi e Negofist suem para encontrar a combinação perfeita por conta dos heróis disponíveis a cada um. Entretanto, a previsão do tempo já diz: É temporada de três tanques e três suportes, no máximo aliviando quando estiver com Sombra. (piada intencional)

Com isso, classifico a equipe como o tudo ou nada: ou despontam como um grande time para playoffs ou amargam a parte baixa da tabela.

GRUPO B

• Isurus Gaming

Vice-campeã das últimas duas temporadas e maior rival da BGH, a janela de contratações foi dura com a equipe argentina. Para substituir Klaus e Valen, conhecidos como uma das melhores duplas de DPS do cenário, Jhein e Cougar foram as opções contratadas. O primeiro, jogador antigo na região que estava parado e agora volta para compor a escalação dos tiburónes; o segundo, bom jogador com heróis de histcan, principalmente Tracer, mas que ainda precisa se provar dentro do meta robusto atual.

O restante do time permanece o mesmo – contando inclusive com a volta do uruguaio xRavaged para tanque principal – e pode, com certeza, passar aos novatos a altíssima sinergia da equipe. Porém o estilo de jogo pode não ser passível de adaptação tão rápida e é difícil imaginar uma Isurus sem a positiva encheção de saco de Klaus na retaguarda adversária.

Para ajudar na tarefa de estruturar o elenco e não deixá-lo devendo em nenhum sentido quando comparado com a antiga formação, Suja, Bulu e DRG são os experientes nomes que compõem a equipe técnica.

Em teoria, a força da equipe ainda não esgotou e há a possibilidade de conquistar o primeiro lugar do grupo novamente. Porém se o time demorar muito para se estruturar, as curtas cinco semanas podem atuar como severas professoras e deixar os hermanos de castigo no meio do Grupo da Morte.

• Looking for Org

Uma das maiores surpresas positivas da Temporada 2, superou todos os obstáculos que apareceram e, mesmo com o DPS Suaran improvisado na função de Offtank, chegou aos playoffs e fez bonito. Para a Temporada 3, grandes reforços chegam e aumentam ainda mais as expectativas acerca da equipe.

Primeiramente, Suaran volta a seu papel principal e se junta à estrela chilena Lowlife, jogador de altíssima habilidade individual que muitas vezes resolve sozinho as situações mais cabeludas. Além disso, Frix chega na posição de Offtank e pode nos presentear novamente com grandes Autodestruições de sua D.Va, além de alta noção de jogo para auxiliar a equipe. Por fim, a dupla de suportes não fica para trás e, caso a evolução de Searchy tenha se mantido, vai ser difícil segurar ele e balti na retaguarda!

Pelo histórico e o que promete, altas chances da LFO conquistar o segundo ou até o primeiro lugar do grupo, de acordo com a situação de outros times favoritos como LFTOWL, UP e, claro, Isurus. E, mesmo no grupo da morte, acredito na equipe chegando aos playoffs.

• Black Dragons e-Sports

Aposentadoria é lenda! Com a lineup completamente reformulada, a BD, e seus nomes memoráveis, é um prato cheio para quem acompanha o cenário há bastante tempo. Contudo, pode ter dificuldade em se adaptar ao ritmo e nível atuais do Overwatch competitivo.

Liderada pelo conhecido Nitro, grande parte do elenco promete uma salada mista na hora de escolher as funções de acordo com o mapa e composição escolhidos. ShawnOFF a princípio é DPS, porém possui experiência como Offtank e um Roadhog perigoso; Kyo, que foi tanque da seleção brasileira de OW em 2016, já deu as caras como suporte; Stylo, famoso pela maestria com o Doomfist, já foi Offtank pela paiN Gaming durante a Primeira Temporada da Contenders; e, finalmente, Wetter, que foi muito bem na posição de Offtank durante a Copa do Mundo de OW deste ano, está listado como suporte, possivelmente Ana. O jogador restante, winiking, sempre foi suporte e possui uma boa Mercy, devendo ficar com o papel de suporte principal, agregando Lúcio ao seu plantel.

Muito renome, pouca experiência recente; muitas dúvidas, poucas provas. E o pior grupo possível para um time recém-estruturado. Tudo isso junto pode resultar em uma grata surpresa ou até mesmo na equipe fora dos playoffs.

• UP Gaming

Conhecida como Revoltz durante a Segunda Temporada, a equipe que viveu diversos dramas, quase foi rebaixada, agora se apresenta como potencial detentora de uma vaga na parte de cima da tabela. O estabelecimento de Edigas e TH7 na dupla de DPS foi essencial para a evolução do time, que se adaptou bem ao meta com Sombra, teve bom desempenho no meta de GOATS e, até hoje, busca inovar estrategicamente para surpreender os adversário, contando até com uma composição de Torbjörn em seu repertório.

Txozin e agM passaram de dupla novata para uma boa dupla de tanques na região, trabalhando bem em conjunto e possuindo a opção de liberar Txozin para ser feliz de Wrecking Ball enquanto agM cumpre outras funções no time com sua D.Va. Por fim, Th1ago despontou como um excelente suporte, especialmente com sua Ana, e a adição de Pardal à equipe foi importante para cobrir aquela vaga de Lúcio, tão importante no cenário atual do OW Competitivo. Himura acrescenta opções à dupla de suporte e Leo, –  a mente por trás da equipe – , é considerado por muitos um dos melhores técnicos da região Sulamericana.

O Grupo da Morte tende a ser altamente imprevisível, porém as chances de vermos a UP nos playoffs são altíssimas e, caso vença um ou dois confrontos contra os principais rivais, a equipe pode chegar, sim, a segundo ou primeiro lugar do Grupo.

• Looking For Team Overwatch League (LFTOWL)

Antiga paiN Gaming, que atingiu os playoffs da Temporada passada aos trancos e barrancos, a volta de uns e contratação de outro deixa a equipe na posição de uma das favoritas ao topo do Grupo B desta Temporada. Iniciando pelas voltas, murizzz agora assume fixamente como DPS enquanto Fastie retorna à posição de tanque principal, função pela qual o jogador é extremamente conhecido e aclamado.

Tais alterações acrescentam muito à diversidade do time e fortemente reforçam a qualidade de execução das composições e estratégias, tendo ambos Fastie e murizzz como líderes dentro de jogo. Além disso, Agon foi adicionado ao plantel no papel de Offtank, fazendo com que Killer não precisasse rotacionar para tal posição – atualmente o jogador está como reserva da equipe – e trazendo experiência empírica em sua bagagem. Finalmente, Insanityz, um dos técnicos mais conhecidos da região, está listado para completar a lineup e pode acrescentar muito ao time, tanto em questões táticas quanto em preparação do psicológico e ânimo da equipe.

Possivelmente atinjam o top 2 do Grupo, a não ser que sofram da mesma maldição de outras Temporadas e não consigam manter um ritmo consistente durante a Fase de Grupos.

• FURY

Previamente conhecida como Breakdown, a equipe que revelou nomes como Lubbock, Shinigami, Dagostim, Win98 e Hugo conta com somente alguns deles em seu elenco. Com resultados recentes interessantes, como o segundo lugar na Argentina Game Show, o time promete muito porém está no pior grupo possível em termos de desafio.

Shinigami, conhecido pelo seu Genji e Pharah de decisão rápida, agora se une a Knight para tentar manter o mesmo nível de DPS da antiga formação. Além disso, Express, técnico canadense da equipe na Segunda Temporada, agora migrou para suporte, fazendo dupla com Raizen7, que teve aparições esporádicas e apagadas durante o campeonato anterior. Ao menos a dupla de tanques, composta pelo peruano Keath e o brasileiro Dagostim – que recebeu diversos elogios pelo estilo de jogo interessante com o hermano mais sozinho enquanto o Offtank se posicionava bem para impedir sequências de jogadas e finaliar eliminações –, manteve-se a mesma e deve funcionar como pilar da equipe durante esta Temporada.

Equação complicada: Soma-se bons nomes a muito potencial, lineup recente e desfalque de nomes importantes para o time na temporada passada. O resultado? Possivelmente o meio para baixo da tabela, ainda mais em se tratando do Grupo da Morte. Terão que lutar muito para garantir lugar nos Playoffs!

 

E é isto! Eis os 12 times brevemente explicados para a Temporada 3 da Overwatch Contenders América do Sul! Agora já pode preparar a pipoca porque eu vejo vocês todas as quintas e sábados a partir das 19h no Canal Oficial da Contenders na Twitch! E, claro, mais artigos serão escritos sobre o principal campeonato da região para que possamos entender cada vez melhor o Overwatch Competitivo! Um grande abraço a todo mundo, espero vocês na Contenders e na semana que vem em outro artigo! :D