Nuddle foi técnico da KaBuM no primeiro split, vencendo o CBLOL (Foto: Divulgação/Riot Games Brasil)

O segundo split do CBLOL 2018 se aproxima do fim. A penúltima semana da fase de pontos será iniciada neste sábado (28) e, olhando a tabela, é impossível deduzir com certeza quem se classificará para a Escalada. Na última etapa, a KaBuM fez história ao vencer o estigma do rebaixamento e vencer o CBLOL com apenas uma derrota em séries. O sucesso até hoje é atribuído a Jean-Francois “Nuddle” Caron, o Head-coach da equipe na época, que treinou um time sem grandes estrelas rumo ao título.

Hoje como analista na Unicorns of Love, disputando a LCS Europeia, o técnico não esconde o interesse no cenário brasileiro e prossegue acompanhando o CBLOL. O Mais e-Sports procurou Nuddle a fim de saber suas previsões e análises sobre a edição atual. Solícito, o coach dividiu suas apostas para a Escalada, comentou os últimos resultados e apontou pontos fortes e fracos de diversas equipes.

Metagame e nível de jogo do CBLOL

Com experiência no exterior e atuando ativamente em outra liga, Nuddle confessa que a qualidade do campeonato brasileiro está muito aquém do esperado. “Pessoalmente, eu acredito que o nível de jogo desse CBLOL é um dos mais baixos que eu vi nos últimos 2 anos”, confessa. “O meta caótico trazido pelas primeiras semanas esclareceu essa ideia ainda mais profundamente.”

Apesar disso, o técnico faz questão de esclarecer as questões positivas que as mudanças no meta trazem. “Em termos de gameplay, eu acho fantástico ver um meta onde as jogadas individuais não reinam de maneira suprema. Ninguém vence apenas por ter o melhor jogador em sua posição. A maioria dos jogos são vencidos por esforço do time, que é a realidade desse meta, que também cria paridade entre as equipes”, comenta.

“Além da KaBuM, que tem habilidade e controle de mapa, temos a CNB, que se destaca por ser super flexível no draft e nas estratégias. Eu sinto que a maioria dos times está em um nível similar, mas que os favoritos estão jogando melhor em seus pontos fortes do que os times com 6 pontos”, opina Nuddle sobre o topo da tabela, composto por CNB, Flamengo e KaBuM.

Rodadas recentes e candidatos à Escalada

“Sobre as últimas semanas no CBLOL, eu acredito que as coisas estão voltando ao normal agora”, diz. “Tirando a Keyd, que apesar de parecer perdida no momento, pode facilmente pular de volta, eu acredito que a maioria dos favoritos estão finalmente encontrando seu ritmo e começando a se distanciar dos times mais fracos.”

Nuddle acredita que a Red Canids tem tudo o que é necessário para se classificar. “Sky e Chaser finalmente estão jogando juntos, e estamos vendo o que é esperado dos outros 3 jogadores. Eles estão encontrando uma identidade e jogando cada vez melhor com base nisso.”

Além da Red, o Flamengo é o outro favorito para Nuddle, que acredita que a equipe deve permanecer no top 4. “Eles também estão melhorando semana após semana, mas eu estou sinceramente interessado em vê-los jogando depois das mudanças no teleporte e no afunilamento — o que também afetará completamente a região como um todo. Isso cria muito menos diversidade nos drafts e padroniza o jogo, o que eu acredito que favorecerá a Keyd, a Red e a Kabum, mesmo que não tire nada da CNB e do Flamengo.”

Surpresas do split e previsões

Apesar de ter seus favoritos definidos, Nuddle afirma que é difícil dar uma previsão para a Escalada. “A partida entre CNB e KaBuM tem uma grande chance de ser o fator decisivo sobre quem irá direto para a final, o que dá uma vantagem estratégica insana para o time que se sair melhor. O vencedor dessa série é o maior nome para ir direto para a final, então tudo pode acontecer.”

“Falando de surpresas, eu acredito que a Keyd e a Red entre o meio e o fundo da tabela é definitivamente inesperado. Mas, como eu disse, a Red está em uma crescente, e esse meta é muito bom para eles. Para a Keyd, também: se o líder deles conseguir dar um passo a frente, eu realmente acredito que eles conseguem ser tão bons quanto os times do topo da tabela. Apesar disso, suas últimas performances são bem preocupantes.”

Ele destaca o quanto essa edição do campeonato permanece parelha, afirmando que todos os times têm capacidade de bater qualquer um. Com base nisso, estabelece seu palpite, mas deixa em aberto: “O top 5 deve ficar entre CNB, Kabum, Red, Flamengo, e a 5ª vaga está aberta para quem quiser pegá-la. Eu acredito que os maiores favoritos para o título são a Red e a Kabum, mas estamos falando do Brasil, um país feito para surpresas!”

Rebaixamento

O técnico não faz rodeios ao falar sobre os candidatos a rebaixamento: “O perdedor entre ProGamingIlha da Macacada é o nome mais possível para ser rebaixado automaticamente, ou a INTZ“, crava. Apesar disso, lembra a possibilidade inesperada de que a Vivo Keyd, que conta com 6 pontos no total e está empatada com mais 4 times, ainda pode cair.

Ele aponta que a Keyd tem à sua frente duas séries desafiadoras: Flamengo, na sexta semana, e CNB, na sétima. “Em alguma dimensão louca, a Keyd pode finalizar em 8º lugar. Se alguém tivesse me dito no começo do split que eles estariam sob grandes chances de serem rebaixados automaticamente, eu teria dito que voaria para o Brasil e correria sem roupa por São Paulo se isso acontecesse”, brinca.

Sobre os problemas da equipe do Exodia, o técnico aponta que eles têm lutado para encontrar sua identidade nesse split. “Eles ainda não descobriram como jogar de acordo com seus pontos fortes. Eu acredito que eles definitivamente sabem mais sobre o jogo do que os outros times, mas estão falhando no draft e na execução. Infelizmente, eu sinto que esse meta bateu mais forte neles do que na maior parte dos times, o que me surpreendeu, porque eu acreditava que eles seriam o time mais flexível. Eles também tiveram algumas derrotas bem desanimadoras, e essa temporada poderia ter sido completamente diferente. Confiança tem um peso muito grande em um país tão emocional quanto aqui.”

5ª vaga na escalada e meio-fundo da tabela

Perguntamos se o time da IDM é seu palpite para a quinta vaga da escalada — o técnico foi franco, e não concorda que eles são os favoritos a esse papel. “Eu acredito que eles estão indo bem do ponto de vista estratégico, mas que suas vitórias vieram em momentos muito oportunos. Eles venceram um Flamengo da primeira semana, que não tinha treinado, e uma Keyd que tentou jogar com afunilamento sem entender o básico da estratégia — e, nessa ocasião, o time estava muito preparado para jogar contra isso.

“Eu não descredito eles, mas, depois da última semana, precisamos ser honestos: eles não estavam jogando o mesmo jogo que a KaBuM em muitos aspectos”, prossegue. “Ter duas vitórias é o resultado de muito trabalho duro e preparação, mas falta neles o necessário para estar no topo da tabela. Apesar disso, eles ainda podem se classificar para a escalada — tudo o que eles precisam é de uma vitória, e jogarão contra dois times que mostraram fraquezas óbvias [PRG e INTZ]. Como eu disse, a 5ª vaga está aberta para quem quiser pegá-la, e quem trabalhar mais duro chegará lá“, crava.

Questionado sobre se algum dos times que ainda podem se classificar tem chances de bater o top 4 estabelecido por ele (CNB, KaBuM, Flamengo e Red), Nuddle é sucinto. “Eu sempre acredito que a Keyd pode bater qualquer time, mas creio que eles sejam os únicos com potencial de fazer isso. Até agora, eles decepcionaram, mas no final, se eles vencerem contra a CNB e o Flamengo, podem se classificar em segundo na escalada. Qualquer outro time entre os 3 últimos vencendo todos os 4 primeiros seria a maior surpresa da história do CBLOL. Porém, houve um mundo em que a Kabum não se classificaria nem aos playoffs por conta das derrotas no começo do split. Então só o tempo dirá”, afirma.

Destaques do segundo split

Nuddle finaliza dando crédito aos jogadores que, para ele, são os grandes destaques dessa edição. “Eu ainda acredito que o núcleo do jogo da Kabum é a habilidade do Ranger em controlar o mapa. BrTT tem mostrado um jogo muito forte no Flamengo, também. Mas, até agora, a melhor história é da CNB, que está gerenciando um time com vários jogadores adaptados às suas necessidades, realmente mostrando o quão valioso é o conceito de equipe nesse split. Resta saber se eles manterão o ritmo no 8.14!”

Com muito carinho pela região brasileira, o técnico deixa um recado: “Boa sorte a todos os times. Nessa altura do campeonato, tudo é possível, e eu espero ver pessoas lutando pela sua última chance de respirar no CBLOL. Talvez eu te veja em breve, Brasil!

O CBLOL 2018 retorna nesse sábado para a sexta semana da Fase de Pontos, com confrontos entre ProGaming vs IDM e Vivo Keyd vs Flamengo. No domingo, os jogos serão entre INTZ vs Red Canids e KaBuM vs CNB. Confira a cobertura completa do campeonato no Mais e-Sports!