A Team oNe está negociando para assumir a administração do projeto do Flamengo nos Esports. Mesmo rebaixada ao Circuito Desafiante para 2020, os Golden Boys fariam um “retorno” à elite, caso o negócio se concretize.

A informação foi divulgada pela ESPN Esports Brasil nesta terça-feira (22).  A Riot Games não se manifestou para negar ou confirmar se este tipo de negócio infringe alguma regra da publisher, somente que “até o momento, não fomos informados oficialmente sobre qualquer transação envolvendo os times do CBLoL”.

O Flamengo recebeu três propostas e se interessou por uma feita pelos Golden Boys, por considerar o projeto mais seguro e estruturado.

A divisão seria feita da seguinte forma: A Team oNe seria responsável pelo gerenciamento de jogadores, comissão técnica e gestão do centro de treinamento, enquanto que o Flamengo seria o responsável pelos contratos dos jogadores e os direitos de imagem. Os eventuais patrocínios – a cargo da oNe – teriam seus lucros divididos entre as duas organizações.

Esta não foi a primeira vez que o Flamengo recebe uma proposta do tipo. Em julho, a Simplicity Esports ofereceu cerca de R$ 11 milhões para licenciar a marca rubro-negra, num acordo que duraria cinco anos, com possibilidade de renovação para mais cinco. Semanas depois, a oferta foi recusada.

Atualmente, a responsável pela gestão do Flamengo eSports é a Go4It. Em 2017, a empresa investiu na Cursor eSports e, no início de 2018, adquiriu a startup.