- Publicidade -

Após jogar sete anos competitivamente, um dos suportes mais lendários do mundo anunciou sua aposentadoria neste sábado (14). Cho “Mata” Se-hyeong publicou em seu Facebook que está se retirando da carreira competitiva de League of Legends.

Mata entrou no cenário em 2012, jogando pela BBT. Em 2013 já estava defendendo a MVP Ozone, vencendo a OGN Club Masters no começo daquele ano. Junto a equipe também foi campeão do primeiro split da LCK (que na época se chamava Champions). No final daquele ano o time se transformou na Samsung Ozone, e Mata disputou seu primeiro mundial, sendo desclassificado ainda na fase de grupos.

Mata - Samsung Ozone
Time da Samsung Ozone em 2013                                                                                      Foto: Inven

Em 2014 ele continuou na Ozone e conquistou o segundo e terceiro lugar, respectivamente, nos campeonatos regionais. O time novamente mudou de nome, se transformando em Samsung White e garantindo a classificação para o Mundial 2014. Para a alegria de todos os fãs coreanos, a equipe conseguiu chegar na final e venceu a SH Royal por 3-1, garantindo o título internacional em casa.

Mata - Samsung White
Samsung White comemorando o título do Mundial 2014, realizado na Coreia do Sul          Foto: LoL Esports

Após a conquista, o jogador deixou a Coreia e foi se aventurar na LPL. Em 2015 estava na Vici Gaming, mas não conseguiu resultados expressivos. Em 2016 foi contratado pela Royal Never Give Up, ajudando o time a conquistar o split de primavera e ficar com o vice-campeonato no split de verão. A equipe jogou o MSI e Mundial daquele ano, mas teve a SKT como grande nemesis, sendo desclassificada pela sul-coreana nos playoffs dos dois campeonatos.

Mata e Uzi - RNG
Mata e Uzi foram parceiros de bot lane na época que o suporte jogou na RNG           Foto: Divulgação RNG

Mata voltou para a Coreia no fim de 2016 e se juntou a KT Rolster, na formação que todos chamavam de “Dream Team”. Apesar dos grandes nomes e bons resultados também, novamente o suporte viu a SKT como pedra no sapato, não conseguindo títulos na LCK em 2017. A equipe se manteve unida em 2018 e então no segundo split daquele ano, Mata pode levantar o troféu do campeonato sul-coreano após a KT vencer a Griffin por 3-2. O time se classificou par ao Mundial 2018, mas foi eliminado pela Invictus Gamiong nas quartas de final. Os chineses viriam a ser os campeões daquela edição.

Mata campeão pela KT rolster
Após quase dois anos com o “Dream Team”, a line-up da KT conquista um título da LCK    Foto: Divulgação Kt Rolster

Já ouviu aquele ditado “se não pode detê-los, junte-se a eles”? Foi exatamente o que Mata fez em 2019. O jogador foi contratado pela SKT e lá conquistou os dois splits deste ano na LCK. No primeiro o suporte foi titular absoluto, mas sua equipe não conseguiu vencer o MSI 2019, sendo desclassificada pela G2 nas semifinais.

Na segunda metade do ano seu desempenho começou a cair e o reserva Effort acabou o substituindo em grande parte dos jogos. De 16 partidas que jogou no segundo split do torneio sul-coreano, a T1 perdeu 10 dessas. No mundial ele jogou apenas duas partidas, e sua equipe foi derrotada em ambas.

Mata e SKT 2019
Junto a SKT, Mata conquistou os dois títulos da LCK em 2019                                                  Foto: Inven

Ele ainda não comentou sobre o seu futuro, se irá se retirar totalmente do cenário, seguir em posições de comissão técnica ou até mesmo trabalhar como comentador ou posições parecidas.

Veja também: Perkz faz uma lista dos melhores atiradores do ocidente