Após um ano e meio fora do cenário vietnamita, o jogador Đỗ “Levi” Duy Khánh está de volta para defender a GAM (GIGABYTE Marines), equipe que o fez ficar famoso. Em uma conferência de imprensa, a equipe anunciou a chegada do caçador. Nessa terça-feira (14) a JD Gaming já havia anunciado a saída do jogador.

Foto: bearocado – Reddit

Foi na GAM que sua “fama” começou. A equipe se classificou para o MSI 2017 e surpreendeu a todos com sua maneira agressiva e diferente de jogar, inovando nos picks e estratégias. Levi era o grande destaque da equipe e mostrava uma mecânica muito apurada e na maior parte das vezes, era o grande carry de sua equipe.

A equipe conseguiu sair da fase de entrada do MSI 2017 e jogou com as melhores equipes do mundo. Levi e companhia não se acuaram, e apesar de ficarem em último lugar na fase de grupos do torneio, conseguiu vencer jogos importantes contra a G2, Team SoloMid e Team WE. com o resultado a equipe garantiu uma vaga direta na Fase de Grupos do Mundial daquele ano. A GAM mais uma vez foi a representante vietnamita e venceu jogos da Fnatic e Immortals. Esse desempenho abriu os olhos da Riot, que acabou dando para o Vietnã sua própria liga, a VCS.

Levi acabou não “aproveitando” essa novidade já que no começo de 2018 foi contratado pela 100 Thieves para jogar em sua equipe de base, a 100 Thieves Academy. O objetivo era que o jogador pudesse praticar seu inglês para quem sabe conseguir jogar no time principal. Após um ano jogando na LCS, o jogador não conseguiu atuar pela primeira divisão da região e então deixou a equipe norte-americana, sendo contratado pela JD Gaming, da LPL, onde jogou apenas cinco jogos e perdeu todos.

Após a saída do jogador, a GAM não conseguiu mais vencer sua liga regional. Em 2018, ficou na segunda colocação no primeiro split e quinta colocação no segundo. em 2019 novamente a equipe amargou a quinta colocação.