Em entrevista a Caju em seu quadro “Shot da Caju” que vai ao ar no Youtube, Matheus “dyNquedo” Rossini comentou sobre a relação sobre a filosofia de trabalho do ex-treinador de sua equipe, o chinês Wong “Tabe” Pak Kan.

Em entrevista exclusiva ao Mais Esports, Tabe apontou alguns que enfrentou durante o período em que trabalhou com a KaBuM, entre eles barreiras linguísticas, pedidos não atendidos pela equipe, problemas de contrato entre outros. Após repercussão da entrevista, muito se comentou sobre a diferença de cultura e filosofia de trabalho dos chineses para os brasileiros, e Dynquedo reforçou isso em sua entrevista.

“Quando ele chegou ele era um cara muito diferente do que a gente já teve. Ele chega pra mim e falava ‘olha essa play aqui, você recebe pra fazer isso aqui? Você ganha dinheiro para fazer isso?’, só que não são todas as pessoas que se adaptam a isso. Eu estava jogando muito mal, estava em uma péssima fase, horrível, ele olhava pra mim e falava ‘como você foi o MVP?'”

O jogador reforçou sobre a diferença de filosofia dele para o resto da equipe, e que por isso nem todos aceitavam essa forma de trabalho muito bem. “O cara sentia muita pressão, sentia aquele bagulho negativo e pensava ‘caralho o cara está me chamando de merda'”.

Dynquedo destacou que o treinador estava sob muita pressão e que “querendo ou não ele estava lá no 0-6”. O jogador complementou falando que após Hiro ser chamado para treinar a equipe novamente, Tabe foi forçado a ser mais gentil.

Antes de Hiro voltar para a KaBuM, a equipe perdeu seis partidas seguidas no comando de Tabe                Foto: Riot Games

“Ele acabava passando as coisas de uma forma meio rude e não era qualquer um que lidava bem com isso. tinha gente que ficava ofendida, levava para o psicológico, não que eles queriam levar na maldade, eles não queriam, mas acabava que levavam. Chegava na hora do treino e jogava mal porquê estava nervoso. Ele era um estilo muito diferente do que nós já tivemos, eu não culpo ele mas também não culpo a KaBuM”.

O jogador também fala sobre problemas na KaBuM, quem prejudicou a equipe, pior jogador no Mundial entre outros assuntos. Você pode acompanhar o vídeo completo logo abaixo:

Veja também: LoL: Yang deixa Vivo Keyd e vai para a paiN