Conversamos com Pedro “Lep” Marcari após a quarta derrota seguida da CNB no segundo split do CBLOL 2017. O top laner comentou sobre todo o momento que a equipe vivencia, estando na lanterna da competição de mãos dadas com a TShow, ambas, com 0 pontos.

Se inscreva no canal do Mais e-Sports e não perca os próximos vídeos:

O Mais e-Sports pergunta como Lep está se sentindo nesta situação, ele responde: “Para falar a verdade, eu já estive [em uma situação assim] na KaBuM em 2015, mas é uma situação meio diferente. Lá na KaBuM a gente estava meio desanimado, aqui acho que a galera as vezes acha que a gente ta desanimado, que ta faltando treino, ta faltando raça mas a na verdade a gente ta tentando muito. As vezes a gente gera até alguns conflitos de tanto que estamos tentando melhorar.”

O jogador explica sobre todas as mudanças que a CNB vem fazendo: “As nossas alterações que a galera anda criticando tanto também tem muito sentido. A gente testa, a gente treina. A gente não faz um negócio nada a ver e sem pensar. Todas as alterações que nós fizemos foi tudo pensado, tudo treinado.” Lep afirma que a CNB ainda não conseguiu encaixar ainda mas teve jogos que eles poderiam ter ganho, como o segundo jogo contra a Red Canids.

Com chances matemáticas quase nulas de classificação para os playoffs. O jogador fala que a CNB não está com um objetivo definido: “Desde que começamos a perder os jogos o nosso pensamento era sempre em melhorar. A gente não tinha um lugar final para chegar, por exemplo ‘a gente precisa chegar nos playoffs’, ‘a gente não pode cair para o relegation’, a gente não ta pensando em nosso objetivo final. Semana a semana estamos pensando em melhorar. A colocação que a gente ficar vai ser o que a gente acabou merecendo.”

Lep descarda que a CNB está ‘mirando’ a TShow como principal adversário no CBLOL. Ele afirma novamente o foco em evolução da equipe semana após semana.

O jungler Gustavo “Minerva” Queiroz não estava presente no estúdio na série contra a Red Canids pela quarta semana. O Mais e-Sports perguntou se ocorreu um afastamento do jogador. “O Minerva é mais porque a gente já estava testando o Vash jungle fazia tempo, não foi uma coisa que a gente testou essa semana. Ele estava indo muito bem também, então a gente decidiu testar ele de novo quando o Tin voltou a jogar[do afastamento]. Não que o Minerva fosse pior, ou tivesse pior desempenho. Mas com o Vash o time estava rodando melhor. Mesmo que você colocar um cara que não é da posição igual o Vash, que não tem a mesma experiência, não tem a mesma mecânica na jungle igual o Minerva, mas ele consegue mudar o time. Cada jogador muda um pouquinho o time. Então a mudança com o Vash foi muito boa e não teve nada demais com o Minerva. Inclusive, ele teve uma virose, então foi até bom que foi o Vash jogando. Ele [Minerva] não conseguiu treinar muito bem nessa semana, então, além do Vash ter encaixado talvez melhor, o Minerva também estava meio mal e tal e foi melhor o Vash jogar.

O top laner afirma que Minerva ficou bem tranquilo com a situação. “Ele sabe a nossa situação atual,” ele explica. “Acho que todo mundo tem na cabeça que independente, se alguém ficar de fora, ta todo mundo tentando melhorar o time. O Wos não está bravo, se me tirarem eu não vou ficar bravo. O Tin, quando tiraram ele, foi pedido dele da última semana de não querer jogar, pois ele não estava se sentindo bem. Está todo mundo pensando como equipe, ninguém está sendo individualista e o que for preciso para a equipe ganhar a gente vai fazer. ”

Lep explica sobre as tentativa das CNB de colocar Vash dentro do time. O mid laner de função, jogou na selva contra a Red Canids: “O Vash é um cara muito tranquilo, bem calmo, ele é realmente um cara muito bom de se ter no time. Além de ele entender muito de praticamente todas as lanes, ele assiste bastante VOD, ele sabe a hora que ele precisa de ajudar alguém, ele também consegue chamar muitas calls. Então ele é um cara que entende bastante do jogo, independente da role ou champion que ele jogar, ele vai fazer bem essa função dentro do jogo.”

O Mais e-Sports pergunta se ele vê a CNB com uma dependência de TinOwns:Não acho que a gente tem uma dependência, para falar a real. Tanto que quando o Tin saiu era uma alteração que a gente estava precisando, porque ele não estava se encaixando muito bem nos jogos. O Tin é um jogador excepcional, joga comigo à anos, a gente sabe muito bem do potencial dele. Mas o Vash também é muito bom, ele consegue fazer muito bem o trabalho no Mid. Mas a gente precisava ter o Vash e o Tin também conseguia fazer as funções que ele precisava fazer.” Querendo ter Vash dentro da equipe e reconhecendo os talentos de Tin, fez com que CNB testasse os dois jogadores juntos. Lep conta que os dois se dão bem jogando juntos, assim como ele gosta de jogar com os dois.

Para finalizar a entrevista, Lep envia uma mensagem para a torcida: “Então galera, continue torcendo para a gente. Eu sei que está muito difícil… não estamos na melhor situação possível, continuem torcendo para a gente. Eu sei que é muito difícil mas a gente precisa muito da torcida de vocês, que vocês acreditem. A gente quer muito mudar isso. A gente não está deixando as coisas acontecerem assim, estamos tentando sempre lutar, mas infelizmente as vezes não dá… Mas estamos tentando muito.”

Veja a cobertura do CBLOL com as datas dos jogos, tabela e tudo mais.