No último fim de semana tivemos uma rodada prolongada no CBLoL 2019, a super semana. O Flamengo se consagrou como primeiro colocado, garantindo os playoffs, enquanto que a disputa pelas demais vagas ainda segue bastante acirrada. Passados os resultados, chegou a hora de analisar as equipes com maiores chances de encerrar a fase de pontos no G4, que provavelmente serão as mesmas da tabela atual: INTZ, Redemption e Kabum.

# Equipes S V D
1 Flamengo 17 16 1
2 INTZ 17 11 6
3 Redemption 17 10 7
4 KaBuM 17 8 9
5 CNB 17 7 10
6 Vivo Keyd 17 7 10
7 Uppercut 17 7 10
8 ProGaming 17 2 15

Você pode apostar em todos os jogos do CBLOL através da Betway! 

INTZ e-Sports Club

Atualmente na segunda colocação, a INTZ é a equipe mais forte depois dos rubro negros nesse momento do campeonato. Apesar de terem tido algumas rodadas de instabilidade, os Intrépidos vieram com força para emplacar cinco vitórias consecutivas nas últimas duas semanas, o que prova que todo o elenco tem vivido uma excelente fase, especialmente a dupla de ouro Shini e Envy.

Com excelentes performances nos últimos jogos, os dois têm sido as principais figuras de destaque desse elenco que conquistou a Superliga ABCDE no final do ano passado, com uma ótima atuação do adcarry Mills. Mas antes de entrar nos méritos para os jogadores, é importante fazer uma breve análise de como a INTZ tem trabalhado em suas partidas.

Foto: Riot Games

No mais recente confronto contra a CNB, o time liderado por Maestro trouxe uma composição com três rotas muito fortes, com muito potencial para exercer pressão em objetivos e burst (Jax/Syndra). Foram dominantes desde o inicio e construíram suas vantagens pouco a pouco, com Shini mais uma vez buscando o controle do mapa, especialmente em ocasiões de dragões e outros objetivos.

Num desses episódios, houve uma disputa pelo Arauto. Primeiro a INTZ fez a inversão, jogando a bot lane para o topo. Posteriormente, antecipou a visão no rio, prevendo que Yampi tentaria fazer o Aronguejo. Como a Syndra tinha a pressão de push sobre o Kassadin, Envy ficava livre para auxiliar seu caçador quase que todo o tempo para obter a vantagem de visão. E é nesse momento que ocorre uma das primeiras grandes jogadas importantes, já que Yampi tenta conquistar o Aronguejo da parte superior, é perseguido na sequência e perde seu flash. Mesmo assim os Blumers tentam contestar o objetivo e falham, principalmente devido a perda dessa vantagem.

No entanto, é inegável que alguns vacilos foram cometidos. Próximo do late game o jogo deu uma leve travada em algumas fights 5v5, em que a composição Intrépida não executou tão bem. Jax estava muito forte e não foi uma das melhores partidas de Mills, o que fez com que seu Lucian ficasse um pouco atrás. Lynx devia continuar seu papel no split enquanto o resto da equipe teria que forçar outro lado e lidar com o Kassadin de Aslan, que estava muito próximo do seu powerspike.

Buscando se manter no “80”, é indiscutível a evolução da INTZ até aqui. Todos os jogadores são bons individualmente e agora, com Mills na rota inferior, parecem finalmente ter se encontrado como um coletivo forte e coordenado. Ainda que a dupla de ouro esteja sendo sempre citada, não é possível deixar de lado o desempenho da bot lane, que tem sido uma das melhores do Brasil. Ora mago, ora atirador, Mills é um jogador bastante versátil, ao passo que Redbert é uma peça fundamental para manter a consistência durante as partidas. O suporte tem 66% de participação em abates, o segundo maior número do grupo, ficando atrás apenas de Shini.

Redemption eSports

Mais uma semana que a RDP se mantém no topo por sua resiliência. Assumindo algumas dificuldades e voltando a se reencontrar, a equipe apenas perdeu uma partida nas últimas três rodadas, justamente contra a INTZ, que é sua a principal pedra no sapato no presente.

Ainda que Zuao e Duds sejam sempre os mais citados como destaque, é clara a sinergia que existe entre os cinco players, que jogam juntos faz muito tempo e foram campeões do último split do Circuito Desafiante. Assim como a bot lane de Mills e Redbert, Duds e Ceos são um duo que participa muito em abates, sendo 75,1% e 81,8% suas taxas de participação, respectivamente.

Sendo um time que trabalha com composições muito focadas em controle e lutas frente a frente, o estilo mais equilibrado é a forte característica desse roster, que sempre procura executar jogadas mais “seguras”. Em se tratando de um torneio em que o risco é necessário, a zona de conforto da equipe de Porto Alegre já foi colocada em xeque algumas vezes, principalmente contra os dois primeiros colocados.

Foto: Riot Games

No embate de sábado, Shini pegou mais um firstblood, mantendo seu comportamento agressivo no early game, a fim de garantir a vantagem inicial. Enquanto isso a Redemption jogava o seu jogo mais reativo, respondendo quando necessário e esperando por boas oportunidades. Porém, os adversários foram melhores em aproveitar de certas ocasiões para forçar trocas proveitosas.

Um exemplo disso foi a disputa pelo primeiro dragão infernal. Ainda que tivessem o controle do rio, Zuao e companhia estavam em uma ligeira desvantagem de capitalização. O time inimigo tinha acabado de resetar, ou seja, o Yasuo de Mills tinha um item na frente da Xayah, ao passo que Lee Sin também tinha praticamente um Cutelo Negro fechado em suas mãos contra um Jarvan que tinha apenas uma Tabi Ninja. Nessa situação Shini rouba o objetivo e os Intrépidos aproveitam para forçar uma luta que seria claramente benéfica. Como resultado, Zuao e Duds, que já não tinham flash, são prontamente eliminados.

Embora com um bom aproveitamento nessa etapa, a Redemption precisa ter cautela e evitar alguns desses erros, principalmente contra seus dois principais adversários que ocupam o topo da tabela, caso queiram sair vitoriosos desse primeiro split.

KaBuM e-Sports

Com uma abertura de campanha nada favorável, os grandes campeões de 2018 não corresponderam às expectativas. Distante da staff que foi sua principal referência nas questões de filosofia e jogo, o elenco da KBM parecia cada vez mais disperso como o coletivo estável que havia se firmado. Contudo, com o retorno de Hiro, o grupo vem se reerguendo pouco a pouco, buscando novamente se fixar como um dos principais times do cenário brasileiro.

Perdendo apenas para o líder Flamengo, duas vitórias foram conquistadas nas últimas rodadas: contra a Uppercut, que opera em queda, e contra a Vivo Keyd, que segue tendo muitos problemas de execução.

Foto: Riot Games

Tomando como referência essas duas últimas partidas, é possível tirar algumas conclusões sobre as condições da Kabum: 1) Os jogadores estão deixando a passividade de lado e arriscando mais (voltando a ter um estilo mais agressivo, em especial a bot lane); 2) Ranger e Zantins são as figuras de maior destaque; 3) Dynquedo e Titan, que estavam um pouco “sumidos” estão tendo melhores performances individuais.

A coordenação para garantir uma boa execução tem sido um dos principais fatores da composição dos Ninjas. Focando em composições de scaling e team fights poderosas, o time deu foco para o mago Ryze nas mãos de seu mid laner, que foi essencial para vencer os dois games.

Você pode apostar em todos os jogos do CBLOL através da Betway! 

Uma boa demonstração é o momento em que a KBM opta por contestar o Barão iniciado pela Uppercut. Zantins e Ryze estavam garantindo a pressão de push tanto na rota do meio como na rota inferior, o que por si só era uma ótima vantagem de mapa. Então a UP força uma call para o objetivo logo depois que a Kabum reseta e após garantir o bônus, decidem lutar. Mérito total dos Alaranjados por organizar uma TF com uma boa frontline (Yorick/Jax/Braum) enquanto Dynquedo e Titan  garantem todo o dano por meio do controle de grupo e poke.

Não há como esquecer do potencial individual e coletivo dessa equipe, principalmente para criar jogadas e estratégias, afinal, foi a única capaz de vencer o Flamengo até agora. Por essa razão, será muito difícil ver os tricampeões fora dos playoffs, ainda mais com a derrocada de VK e UP.

Os próximos confrontos serão bastante definidores. A KBM precisa vencer a CNB e a RDP para se manter firme. Já a Redemption terá duas grandes provas pela frente. Além dos Ninjas, enfrentará o Flamengo, que está imbatível no campeonato. Por sua vez, a INTZ também terá o difícil destino de encarar o Rubro Negro e deve vencer a VK para seguir estável. E aí, quem se mantém ou alcança o G4?