A KaBuM E-sports se Pronunciou hoje sobre o Caso esA.

A Grande polêmica ocorreu com a ida do jogador da KaBuM E-sports  para a Keyd sem o término do contrato.

A Equipe chegou a entrar na justiça contra a Keyd exigindo quase 100 mil reais – Clique Aqui para ver Mais – e ainda não temos informação sobre esse processo.

Outra tentativa da KaBuM foi de proibir esA de atuar pela Keyd no CBLOL, porém o jogador continuará atuando na competição mas hoje a KaBuM se pronunciou e disse que esA pode ficar proibido de jogar Competições Internacionais pela Keyd.

Confira as palavras da KaBuM E-Sport sobre esA:

COMUNICADO » KaBuM! e-Sports

O KaBuM! e-Sports vem por meio deste esclarecer, devido ao enorme número recebido de mensagens nas últimas horas, a questão sobre o posicionamento judicial da ação movida por nossa organização contra a equipe Vivo Fibra Keyd Stars e seu jogador André “esA” Pavezzi.
Inicialmente, informamos que em nenhum momento publicamos ou compartilhamos qualquer informação ou atualização desta questão com nossos fãs, ou mesmo para a mídia especializada, por entendermos que seja um assunto de exclusiva responsabilidade das Diretorias de ambas as organizações.
Aproveitamos também para esclarecer a alguns fãs que relacionam este fato com as contratações realizadas pelo KaBuM! e-Sports de ex-jogadores de outras organizações – como Jayob e-Sports, que em qualquer processo de contratação de um jogador, o KaBuM! e-Sports segue os seguintes princípios básicos:
1 – Há vontade por parte do profissional em questão em ingressar a nossa equipe?
2 – Há contrato vigente ou impedimento para sua contratação?

Se há vontade por parte do jogador e não houver impedimento para contratação, nós o contratamos. Se há vontade, mas há impedimento, nós negociamos com a atual organização do player. Caso a organização contratante, o jogador e a organização atual do player concordem com a mudança, não há nada que impeça a contratação – e é dessa forma que sempre agimos.

Ontem, a mídia especializada, realizando seu trabalho, publicou uma decisão judicial relativa ao processo do KaBuM! e-Sports contra a equipe Vivo Fibra Keyd Stars e André “esA” Pavezzi , em que muitos fãs interpretaram a ação julgada como improcedente pela justiça.

Relembramos que o KaBuM! e-Sports ingressou com a ação em questão devido ao não cumprimento das cláusulas de rescisão contratuais e acordo firmado entre nossa organização, a equipe Keyd Stars e o jogador “esA”, no início de maio/2015.
Informamos ainda que nosso Departamento Jurídico ingressou duas ações judiciais em relação ao fato ocorrido. A primeira, uma ação principal onde toda a situação da quebra de contrato e seus respectivos descumprimentos são relatados e, uma segunda ação em que nossos advogados solicitaram a não participação do jogador em competições, até que a ação principal fosse julgada.
O judiciário entendeu que tudo poderá ser resolvido diretamente na ação principal, não havendo necessidade de julgar os dois processos em separado. Sendo assim, a segunda ação foi desconsiderada e o processo foi centralizado apenas na ação principal.
Com isso – diferentemente do interpretado por alguns fãs e profissionais da mídia especializada, o processo continua em fluxo normal dentro do judiciário.
Ressaltamos que, de acordo com a Riot Games Internacional, esta situação – se ocorrida em outros países, seria vetada e punida pelo próprio regulamento da competição. No Brasil, há um regulamento diferente – respeitado integralmente pelo KaBuM! e-Sports, que justifica a decisão da organização em recorrer às medidas judiciais para resolvê-la.
Informamos ainda que o KaBuM! e-Sports já foi comunicado pela Riot Games que, devido ao ocorrido e até sua completa solução, o jogador “esA” não poderá atuar em nenhuma competição internacional oficial, como o Wildcard ou o campeonato Mundial – Uma prova de seriedade e comprometimento da Riot, empresa responsável por alavancar o cenário de esportes eletrônicos no país.

Por fim, o KaBuM! e-Sports reforça que também trabalha para colaborar com a profissionalização do e-sport Brasileiro. Para isso, regulamentos, contratos e acordos deverão ser fielmente cumpridos para que tenhamos um ambiente profissionalizado, organizado e respeitado por seu público, por suas organizações e por seus patrocinadores – E não mediremos esforços para atingirmos este objetivo.

O KaBuM! e-Sports espera ter esclarecido as dúvidas da comunidade em relação ao assunto em questão e deseja que tanto nossos torcedores, quanto os torcedores das outras organizações, foquem sua torcida exclusivamente no desempenho das equipes e seus jogadores – É isso que motiva o trabalho de todos os envolvidos profissionalmente no cenário.