O time da INTZ recebe outra punição. Um dos jogadores, o mid laner Tockers jogou utilizando uma camisa com uma marca que não pode aparecer nas transmissões da Riot.

Inclusive no mundial, os times patrocinados por essa marca, precisaram de tampar ela.

Mesmo sabendo disso, a INTZ teve um de seus jogadores atuando com uma camisa onde era visível a logomarca da empresa.

Já tivemos várias punições nesse ano, semana passada o jogador Mylon foi punido por gesto obsceno e ficará 2 semanas fora do CBLOL. Fora os acontecimentos como Poaching e as irregularidades em INTZ e Red Canids.

Veja -> Por que o Faker é considerado o Melhor do Mundo?

Veja -> Jogada da Vez #7 – Matsupeke

Confira abaixo a publicação oficial feita no site LOLEsports

Comunicado de Penalidade: INTZ

Organização: INTZ
Assunto: Violação do regulamento do CBLoL 2016
Penalidades: Aplicação de multa no valor de R$ 5.000,00

Fatos:

No dia 30 de janeiro de 2016, durante parte da primeira partida da organização INTZ, o uniforme de um dos jogadores (Gabriel “Tockers” Claumann) exibia uma marca que está banida desde setembro de 2015.

É de pleno conhecimento de todas as organizações (bem como do público geral) que a marca em questão está banida globalmente dos torneios oficiais de League of Legends.

A Riot Games leva muito a sério questões como essa. Não aceitamos que os torcedores de nossos campeonatos sejam expostos a marcas de empresas que agem contra nossos valores, o Código do Invocador e os Termos de Uso do League of Legends.

Essa é a primeira vez que uma situação desse tipo ocorre em nosso cenário. As próximas infrações similares terão penalidades mais severas, independentemente da organização que as cometer.

No dia 2 de fevereiro de 2016, a organização foi informada a respeito dessa infração e da penalidade pelos oficiais da Temporada 2016.

Regras relevantes:

10.1.7 Vestuário – […] A organização mantém o direito de impor ou banir um objeto de vestuário a qualquer momento […]”

10.1.7.1 Contendo qualquer informação falsa, infundada ou injustificada de qualquer produto serviço, ou depoimento que a organização em seu próprio critério considere antiético.”

10.2.1 Responsabilidade sob Código – Salvo indicação contrária, ofensas e quebras dessas regras são passíveis de punição, tendo sido ou não cometidas propositalmente. Tentativas de quebra de regras também são passíveis de punição.”

Decisão:

A organização INTZ Team violou os itens 10.1.7 e 10.1.7.1 do regulamento da Temporada 2016 e será penalizada.

Penalidades:

Multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

Veja -> Por que o Faker é considerado o Melhor do Mundo?

Veja -> Jogada da Vez #7 – Matsupeke