A polêmica envolvendo o aliciamento do jogador da Red Canids, Gustavo “SacyR” Rossi por parte da INTZ chegou ao fim. A INTZ publicou na noite desta quarta-feira (21) em sua página oficial no Facebook um comunicado em que diz que a organização foi punida pela Riot Games, explica o ocorrido e revela que o jogador em questão gravou toda a conversa que teve nas dependências da INTZ sem o conhecimento dos intrépidos.

De acordo com o comunicado assinado pelo presidente da INTZ, Lucas Almeida, SacyR visitou a gaming house da INTZ para receber uma premiação pendente da época em que o jogador ainda atuava pelos intrépidos. Segundo Lucas, todas as tratativas sobre este assunto foram feitas com Rogério Rodrigues, o outro sócio da equipe.

Lucas ainda revela que depois de ter resolvido essa questão, SacyR permaneceu no centro de treinamento da INTZ por algum tempo por ser amigo pessoal do atleta Luan “SnK” Almeida, conversando com ele e com Rogerio sobre diversos assuntos. No entanto, toda essa conversa foi gravada pelo jogador da Red Canids, sem o conhecimento dos outros envolvidos, como explica o trecho do comunicado. “por razões por nós desconhecidas, gravou toda a conversa em seu celular. Entretanto, em mais de 90 (noventa) minutos de conversa, não há registro de qualquer proposta feita pelo INTZ ao Atleta”.

O presidente da INTZ ainda revela que mesmo sem qualquer intenção de aliciamento por parte dos envolvidos da INTZ, a Riot investigou a denúncia que partiu da Red Canids e “entendeu que o mero contato com atletas de outros clubes sem o conhecimento do clube com quem possui vínculo, é passível de punição. Sendo assim, a Riot decidiu aplicar a pena de (i) suspensão de 10 meses ao Rogério em frequentar os campeonatos organizados pela Riot; (ii) a impossibilidade de participação do 1º Split do CBLoL por parte do Atleta Luan; e (iii) multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) à INTZ”.

O comunicado ainda afirma que o INTZ não entende que fez aliciamento, “mas respeita a forma com que a Riot administra o CBLoL e informa que acatará integralmente tais punições”.

Afastamento da ABCDE

O presidente da INTZ, que foi afastado da presidência da ABCDE por conta deste caso, ainda aproveitou o comunicado para afirmar que respeita a decisão da Associação pelo fato de ser um dos administradores do INTZ, mesmo sem ter envolvimento direto na penalização referente ao caso SacyR, e ainda deu apoio a Carlos Fonseca, diretor do CNB que assumiu o cargo.