Uma denúncia de três páginas foi protocolada pelo deputado André Fernandes (PSL – CE) e acusa o envolvimento de alguns deputados com facções criminosas do Ceará. Além desta acusação, Fernandes também confundiu os “e-sports” com o jogo do bicho.

A denúncia em questão, o deputado Nezinho Farias (PDT – CE) é acusado de relações com facções criminosas e também de fazer lavagem de dinheiro com o “jogo do bicho”, porém, o projeto deste deputado diz respeito a regulamentação dos campeonatos de jogos eletrônicos no Ceará.  Apesar da acusação, o próprio André Fernandes havia votado à favor do projeto criado por Nezinho na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia. O documento é sigiloso, mas foi obtido pelo Blog Política do O Povo.

“Este parlamentar tomou conhecimento de que haveria algumas irregularidades envolvendo colega deputado da Assembleia Legislativa, supostamente envolvido com o fortalecimento de Facções Criminosas, inclusive com a lavagem de dinheiro por meio da realização de ‘Jogo do Bicho’. Ao perceber que o deputado Nezinho Farias protocolou o projeto de lei (…) percebeu-se que os fatos descritos acima haviam (sic) indícios de veracidade”, diz a denúncia.

Em nota a imprensa, Nezinho explicou o projeto e repudiou a prática de jogo do bicho. “O objetivo da proposta é incentivar a profissionalização, a geração de emprego e a boa convivência e a cidadania, além da prática educativa, esportiva e cultural por meio dos jogos eletrônicos”.

O projeto proposto pelo deputado Nezinho em abril deste ano, regulamenta os esports como modalidade competitiva no Ceará. Caso aprovado, poderá ampliar os investimentos dentro do segmento na região.

Veja também: Condi é banido 18 meses por manipulação de resultados