A FURIA voltou aos servidores nessa sexta-feira (12), lutando pela vaga na ESL Pro League América. Contra a Singularity, os brasileiros jogaram a final da ESEA MDL, com o treinador em campo.

Por problemas pessoais, segundo a própria FURIA, Rinaldo “ableJ” Moda não pôde disputar a final. Portanto, Nicholas “guerri” Nogueira preencheu para a equipe. Em uma série apertada, brasileiros venceram por 2-0 e garantiram a vaga na ESL Pro League Finals.

O primeiro mapa foi a Train, escolhida pelos norte-americanos. Na primeira metade, os brasileiros saíram na frente, vencendo por 9×6. Em sequência, a FURIA pontuou sete vezes como terrorista, finalizando o mapa em 16×11.

A Train ficou marcado pela performance de Vinícius “VINI” Figueiredo, que terminou o mapa com 42 kills e 16 mortes.

 Já a Nuke começou à favor da Singularity, que finalizou a primeira metade com 11×04 no placar. No entanto, a FURIA encaixou bem o lado terrorista e virou a partida, finalizando o mapa por 16×14.

Com a vitória por 2-0 nessa série, a FURIA garantiu a classificação à ESL Pro League e se junta aos brasileiros da MIBR, Luminosity e da DETONA.