Foto: Alex Maxwell/DreamHack

No primeiro dia da DreamHack Open Rio, o confronto entre os brasileiros da FURIA eSports INTZ e-Sports foi o mais esperado. Em uma partida disputada, os Intrépidos se saíram melhor, vencendo a Mirage por 16-11.

Logo após a partida, o Mais Esports conversou com Andrei “arT” Piovezan e Vinicius “VINI” Figueiredo. Ambos com passagem na IEM Katowice, a DreamHack Rio foi a primeira grande lan do Brasil para os jogadores, que sentiram a pressão.

“O time inteiro estava nervoso, jogando com plateia e tal, mas todo o pessoal da INTZ jogou muito bem e anularam o nosso lado TR. Agora creio que a pressão já foi”, disse VINI. “Eu acho que o nervosismo bateu sim, principalmente no começo do jogo”, afirmou arT.

Atuando de CT, a INTZ jogou de forma agressiva, principalmente com os awpers Vito “kNg” Giuseppe e Gustavo “yeL” Knittel. Embora a FURIA não tenha respondido bem para essas ações, para arT, isso “já era esperado”.

“O mapa é CT, se nós tivéssemos feito um round à mais o jogo teria sido diferente. Eles não tiveram a economia quebrada, e jogaram bem”. Já a FURIA não teve uma performance tão boa no lado defensivo. Tendo perdido o pistol, viram os Intrépidos abrirem larga vantagem no placar, alcançando o 14° ponto.

“Eu acho que a gente deixou de jogar no lado CT. Os rounds que nós jogamos, fomos bem. O que complicou foi o pistol, já que nós começamos atrás em uma partida que já estávamos atrás. Quando está 14×7, é difícil jogar mesmo. São rounds trocados, e como eles estavam perto de fechar o jogo, complicou para nós”, disse arT.

Inicialmente prevista para começar às 16h, a partida entre FURIA e INTZ começou a ser disputada somente às 19h45. No entanto, esse atraso para arT foi “algo esperado para um evento em lan”.

Com a derrota, a FURIA irá enfrentar a eUnited pela partida eliminatória nesse sábado (20). Os norte-americanos são conhecidos pelos brasileiros, tendo se enfrentado diversas vezes torneios à fora.

“A gente vai entrar para ganhar de qualquer jeito, como se sempre fosse o último. Nós vamos dar o nosso último”, disse arT. Já VINI vê uma chance melhor por ser “uma md3, por termos melhor map pool e já conhecê-los. Isso será um fator positivo para nós”, concluiu.