Após iniciar a campanha na etapa final da ESL Pro League com pé esquerdo, a MIBR precisou enfrentar os também brasileiros da Luminosity Gaming pela partida eliminatória do grupo B, onde a MIBR saiu vitoriosa e garantiu uma sobrevida no torneio. Embora o resultado tenha sido positivo, a performance da equipe não está sendo satisfatória.

“Não estamos jogando nosso jogo, não estamos jogando o nosso melhor, nós perdemos várias partidas de fase de grupos. Estamos nos esforçando bastante, mas o time simplesmente não está encaixando bem”, comentou Marcelo “coldzera” David em entrevista ao HLTV após a partida.

No primeiro dia de competição, a MIBR foi derrotada para a mousesports na Inferno por 16×8, embora os brasileiros tenham começado o mapa na frente do placar. Coldzera afirmou que a equipe praticou “muito Inferno para esse torneio porque sabemos que é um dos nossos mapas mais fracos”. No entanto, esse período de treino não foi suficiente.

Com uma primeira metade de 2019 sem títulos, a MIBR ainda não encontrou o caminho para o sucesso. Essa fase de péssimos resultados e seca de títulos não é falta de esforço e busca da equipe, segundo coldzera.

“Não estamos jogando nosso jogo, não estamos jogando o nosso melhor, nós perdemos várias partidas de fase de grupos. Estamos nos esforçando bastante, mas o time simplesmente não está encaixando bem”.

“Agora o problema com o time não é sobre estratégia, ou mira, o problema é que quando vamos jogar, e vamos fazer estratégias agressivas, os jogadores do outro lado do mapa não entendem que eles precisam jogar recuados, eles vão tentar lutar mais e quando eles morrem, nós começamos a criar buracos no mapa, então perdemos controle do mapa. Por exemplo, contra a Luminosity nós criamos uma formação para lutar pelo meio, mas felps estava tentando disputar espaço no fundo, e quando ele morreu, nós perdemos parte do mapa”, continuou.

Coldzera também afirma que essa falta de coordenação está sendo o motivo pelo qual a equipe não está alcançando os resultados positivos, diferente de 2017, quando, com a mesma equipe, conquistaram diversos títulos.

“Não estamos jogando mal porque não estamos com vontade de vencer, estamos tentando fazer tudo e corrigir nossos erros, o problema é que não encaixamos juntos porque pessoas não entendem quando precisamos lutar juntos ou jogar recuados”.

“As pessoas precisam entender o jogo melhor porque atualmente não é simplesmente jogar. Todo mundo sabe como jogar, como atirar, os times que estão jogando bem agora são os times que jogam de forma inteligente, times que os jogadores sempre tentam fazer as jogadas corretas e não arriscar muito ou lutar muito”, completou coldzera.

Pela ESL Pro League, os brasileiros estão na lower bracket. Com a North pela frente no confronto eliminatório, na próxima quinta-feira (20), coldzera crê que a equipe “não está pronta para ir à semifinal” do torneio.

“Um resultado bom para nós seria ir aos playoffs e começar a trabalhar passo por passo, tentando corrigir nossos erros a cada partida e tentar entender como trabalhar melhor como um time”.