Legenda: Teria o Genji feito o topete blindado do Ariel desde o início e ninguém percebido antes? (Foto: Reprodução/Divulgação)

Após 5 semanas de disputas intensas entre os times da Overwatch Contenders América do Sul, os 4 melhores de cada grupo garantiram a tão desejada classificação para os playoffs – ou simplesmente mata-mata, como se diz no tupiniquim informal. Nomes surpreendentes, jogadores-revelação, favoritismo, lógica, teoria, prática, falta dela… Para cada escolha houve uma consequência, em especial no meta de GOATS, mais conhecido como xadrez do demônio, e INTZ, LFORG, Black Dragons e Quad Gaming deram adeus ao principal campeonato de Overwatch da nossa região.

Com isso em mente, comento neste artigo os confrontos decididos para os playoffs, perspectivas, probabilidades, favoritos, caster mais bonito da bancad… err, deixa essa pra lá, não vem ao caso. Enfim, partiu entender tudo que tá rolando na reta final da Overwatch Contenders SA!

Based Tryhards vs Fury

Resumidamente, o Davi contra Golias do campeonato. De um lado os campeões das últimas duas temporadas e invictos nesta, Based; de outro, a maior surpresa positiva da última season que, mesmo em meio a diversas mudanças de elenco, chegou à sua classificação para os playoffs, ainda que tenha sido nas últimas porcentagens.

Com certeza a Based irá vencer por 3×0 jogando em Torre Lijiang, Hanamura e Numbani, com grande atuação do tanque principal da equipe, Neil. Achou específico demais? Achou certo, mono Hanzo! Brincadeiras à parte, o confronto já ocorreu e foi exatamente como citado acima, provando o favoritismo da equipe que formou a maioria da Seleção Brasileira de Overwatch. Ainda assim, vale destacar a boa atuação da Fury enquanto equipe, fazendo a Based suar em diversos momentos e mostrando que vem forte para 2019!

The Suquinho Nation vs Isurus Gaming

Como é possível compreender pela lógica, tal confronto também já ocorreu no momento que escrevo este texto, e terminou com vitória dos hermanos da Isurus por 3×0. Se na outra partida tinha a Seleção Brasileira, nesta foi o time que compôs a maioria da Seleção Argentina em 2017 que levou a melhor, também comprovando o favoritismo.

Beast, off-tank da equipe, estava absolutamente no veneno, seguido de seu parceiro de linha de frente, xRavaged, que nos proporcionou jogadas sensacionais tanto de Reinhardt quanto de Winston. Já a Suquinho, que percorreu todo o Caminho ao Profissional, se despediu da Contenders porém provou que é possível trazer de volta jogadores que estavam aposentados e desempenhar em alto nível.

LFTOWL vs XTEN

Aparentemente as poucas pedras no caminho da LFTOWL estão sendo chutadas pra muito longe! A equipe parece não medir conhecimento dos adversários e durante o confronto contra a XTEN não foi diferente.

Apresentando a GOATS (possivelmente) mais forte do cenário atualmente, a equipe brasileira atropelou nos dois primeiros mapas e, embora tenha tido que se segurar mais forte contra o avanço hermano em Hanamura, a vitória na série chegou por 3-0 justamente no mapa japonês, com direito a Ashe e Junkrat!

A afinadíssima sinergia presente na LFTOWL foi fator decisivo mais uma vez, bem como incríveis atuações individuais, com uma estrela brilhando a cada momento. Destaque para Agon, que estava mais pro-ativo do que nunca na série e teve papel fundamental no confronto.

A XTEN se despede da Contenders por aqui, mostrando um bom Overwatch porém não lapidado o suficiente para a classificação às semis. Destaque para a composição com Doomfist de debout que pegou por um momento o time brasileiro de surpresa, mas foi parada logo em seguida pela mesma GOATS que vem surpreendendo a América do Sul!

Caverna E-Sports vs UP Gaming

Duas organizações brasileiras. Duas situações completamente distintas. A favorita, UP, já se encontrou bem mais próxima ao céu do que está atualmente, mas continua voando. Talvez a pressão posta nas costas do time, principalmente em forma de apostas otimistas, tenha afetado negativamente o desempenho geral de seus jogadores. Porém, é impossível negar a altíssima capacidade do elenco tanto em habilidade individual quanto em sinergia. Além disso, este é um dos poucos times que possui composições com Doomfist que realmente são bem executadas em seu repertório, o que pode ser um importante diferencial em tempos de guerra.

Entretanto, a Caverna também possui tal diferencial. E vai além: Foi um dos poucos times do mundo a utilizar com sucesso a composição de GOATS modificada com a troca da D.Va pelo Doomfist.

Porém… o confronto não ocorreu. Por conta de falha na eletricidade na casa de um dos jogadores da Caverna, a equipe, mesmo após ter todas as chances concedidas mediante as regras do campeonato, não conseguiu apresentar um elenco com seis jogadores disponíveis para que a partida iniciasse e cedeu o W.O. aos adversário. Uma pena, com certeza, pois a batalha tinha tudo para ser épica. Ao menos, os cavernosos estão garantidos na Contenders Season 1 2019, portanto terão uma nova oportunidade de demonstrar seus talentos!

A Grande Final

De acordo com a semi já definida, a possibilidade de uma terceira final entre Based e Isurus foi negada, justamente porque tais times trocarão carícias um estágio antes do fim.
Pelo outro lado da tabela, o confronto mais disputado que tivemos nesta temporada – LFTOWL vs UP – irá se repetir e nossa mente explodirá novamente, portanto já ligue avisando seu plano de saúde para ficar esperto em caso de necessidade de ambulância urgente.

E, em geral, historicamente os ventos sopram na direção de uma final entre Based Tryhards e LFTOWL. Porém, não há favorito majoritário ao título de melhor time da América do Sul, especialmente pela boa campanha efetuada pela LFTOWL no Grupo da Morte. Além disso, há a possibilidade mais do que matemática de qualquer equipe ocupar o espaço de finalista, e esse cheirinho de desconhecido é… desconhecido ao espectador da Contenders que esperava usualmente uma vitória da Based (antigamente conhecida como BGH). Portanto, nos resta esperar e acompanhar tudo de pertinho para não perder nenhum Abalo Terrestre, Surto de Grávitons ou headshot daquela Ashe maravilhosa que está disponível nos playoffs.

E agora me diz aí: quem leva o campeonato? Qual seu time do coração? Será que é possível a Based perder algum confronto? Fico melhor com barba ou sem? Bora trocar essa ideia aqui nos comentários. E, claro, vejo vocês nos dias 12, 15 e 19 de janeiro na transmissão oficial da Contenders, a partir das 19h, e semana que vem em mais um artigo sobre Overwatch Competitivo. Abração e até lá! :D