“Desde ontem à noite, vários sites têm noticiado o mesmo rumor: a Google e o Youtube estariam comprando o serviço de streaming de games Twitch, pelo valor de US$ 1 bilhão. As especulações dizem que o Twitch teria recusado ofertas de diversas empresas, incluindo da Microsoft. De acordo com o Wall Street Journal, as conversas entre Youtube e Twitch estão em estágios iniciais, e o negócio ainda não é certo.

O jornal também diz que uma alternativa considerada pelos executivos do Twitch é captar mais fundos, ao invés de vender a empresa. Segundo o site The Verge, as companhias estão negociando detalhes como o nível de independência que o Twitch terá após o negócio. Desde quando foi lançado, em 2011, o Twitch rapidamente se transformou no principal serviço de streaming de games. Em setembro do ano passado, eles levantaram US$ 20 milhões de seus investidores, incluindo a distribuidora Take-Two Interactive.

Caso o negócio se concretize, se tornaria na maior transação envolvendo o Youtube desde 2006, quando foi comprado pela Google por US$ 1,65 bilhões. A adição dos serviços do Twitch seria bastante significativa para o Youtube. Isso porque a empresa tem um serviço próprio de streaming de games, músicas, esportes e notícias, mas que está muito atrás do Twitch, que é líder do segmento com cerca de 45 milhões de visitantes únicos por mês, e possui 43,6% do mercado dos EUA.

O Youtube já está se preparando para uma provável contestação por parte das agências reguladoras dos Estados Unidos. A companhia é, de longe, a maior plataforma de vídeos da internet, com o upload de aproximadamente 6 bilhões de horas de vídeo por mês, e por volta de 1 bilhão de usuários no mundo inteiro. Por isso, espera-se que o Departamento de Justiça decida se a compra do Twitch poderia ferir a competitividade do mercado de vídeos online.”

Bem, “O que essa notícia tem relacionado com League of Legends?”
A twitch tv é um canal gammer e o seu principal jogo é o LOL, isso é algo grande, o YOUTUBE está praticamente investindo no League of Legends!

Fonte: UOL