Windigo levanta a taça da WESG 2018 (Foto: WESG)

A Windigo Gaming é a grande campeã da WESG 2018. Em uma decisão entre zebras, a equipe búlgara bateu a AGO Esports e levou US$ 500 mil dólares  – cerca de R$ 1,9 milhões na cotação atual -, em premiação.

O placar foi de 2 a 1, com 14-16 na Inferno, 16-13 na Mirage e 16-7 na Dust2.

O título coroa a inesperada campanha da Windigo, que foi líder no grupo E na frente da Fnatic e eliminou as favoritas MIBR e G2 Esports nos playoffs.

Vice-campeã, a AGO faturou US$ 200 mil. A Counter Logic Gaming Red ficou com o título feminino, batendo a Lazarus e faturando US$ 60 mil.

O JOGO

Mapa de sua escolha, a Inferno começou complicada para a AGO. Como terroristas, os poloneses perderam os cinco primeiros rounds. A Windigo vacilou e acabou sofrendo com uma sequência ainda melhor dos adversários, que viraram o placar em 8-5.

Os búlgaros ainda pontuaram mais duas vezes antes do final da primeira etapa, que terminou em 8-7. Um belo triple kill de Georgi “SHiPZ” Grigorov no pistol round garantiu o empate para a Windigo, que ainda conseguiu expandir a liderança para 13-9.

Damian “Furlan” Kisłowski responderam com ótimas execuções como terroristas, embalando seis rounds e chegando ao match point. A Windigo ainda defendeu um deles, mas não foi o suficiente e os poloneses levaram a melhor por 16-14.

Na Mirage, a Windigo começou mais uma vez na frente, mas agora fazendo 8-0. Dominik “GruBy” Świderski e seus companheiros responderam conquistando cinco pontos em sequência, mas foi só.

Os búlgaros marcaram duas vezes antes do fim da primeira etapa e conseguiram a vantagem por 10-5.

A Windigo ampliou a vantagem no pistol e no round seguinte, fazendo 12-5. A AGO encurtou a distância fazendo três pontos, mas parou em Viktor “v1c7oR” Dyankov, que com três abates garantiu a quebra na sequência adversária.

Mesmo com AGO não se dando por vencida, os búlgaros conseguiram segurar o placar e fazer 16-13, empatando a série e forçando o terceiro mapa.

Fechando a série na Dust2, a Windigo manteve o bom momento e abriu 6-2 de vantagem sem encontrar muitas dificuldades. A AGO tentou responder, marcou três pontos em sequência, mas não conseguiu passar a frente.

A primeira etapa terminou em 10-5 em favor da Windigo e os búlgaros mantiveram o ritmo como terrorista. Apostando em entradas no bombsite B, aumentaram a vantagem 13-6 e não vacilaram.

Com a economia desfavorecida, a AGO viu os adversários fecharam o mapa em 16-7 e a série em 2 a 1.