Dois anos depois de ser anunciado como mid laner da CNB e ter sua primeira grande chance em uma equipe de ponta do cenário brasileiro de League of Legends, Felipe “YoDa” Noronha enfrentou altos e baixos como a sua dispensa dos Blumers, muitas críticas quando atuou na jungle da Red Canids, mas que hoje colhe os frutos de nunca ter desistido. Além de ser o maior streamer do Brasil, YoDa é também campeão do CBLoL.

YoBlumer

Para começar a falar sobre a história de superação do mid laner, temos que abordar a chegada de YoDa no CNB, uma das organizações mais respeitadas não só do cenário de League of Legends, mas também do esporte eletrônico brasileiro. O jogador passou a fazer parte dos blumers após ser aprovado em um processo seletivo e substituiu Lucas “electro” Dal Prá na mid lane do CNB no 2º split do Campeonato Brasileiro de League of Legends de 2015.

Foto: Riot Games Brasil

No split de estreia de YoDa na principal competição do League of Legends brasileiro, o mid laner se mostrou irregular, assim como toda a equipe que acabou por ficar na 5ª posição do campeonato.

No entanto, foi a péssima campanha dos blumers no 1º split do CBLoL 2016 que colocou fim à passagem de YoDa no CNB. Naquela ocasião, o mid laner foi desligado e Guilherme “Vash” Del Buono chegou para tentar “chacoalhar” o time, que até então tinha sofrido quatro derrotas nas quatro primeiras séries da competição. Com a mudança, o CNB conseguiu evitar o rebaixamento naquela competição.

Após ser dispensado do CNB, um novo desafio apareceu para YoDa. A Red Canids surpreendeu a todos ao anunciar o até então mid laner, como seu mais novo jungler para a disputa do 2º split do CBLOL 2016.

YoDa na jungle

Como era de se esperar, YoDa, que sempre foi um mid laner de ofício, teve problemas em sua temporada atuando como caçador. Mesclando atuações boas e ruins, YoDa sofreu com as muitas críticas da comunidade, analistas e também companheiros de profissão.

Durante esse split, Yoda se desenvolveu bastante como jungler durante todo o split e foi fundamental para a Red Canids se manter no CBLOL vencendo a batalha dos desesperados contra a Big Gods e derrotar a Genesis na Série de Promoção daquele ano.

Yoserva?

Com a permanência da Red Canids no CBLOL, a organização sofreu um profundo processo de reformulação e se reforçou muito para a disputa do 1º split do CBLOL 2017. Com as contratações de brTT, Tockers, Nappon, Robo e Gevous, a Red passou a ser candidatíssima ao título da competição, mas a principal pergunta a ser feita era: o que seria do futuro de YoDa?

O tempo passou e o jogador voltou para a sua role de origem, mas desta vez estava na reserva de Gabriel “tockers” Claumann, que chegou com o status de titular após ter sido contratado da INTZ. Reserva durante toda a fase de grupos, YoDa amargou o banco de reservas na Red, no entanto, o jogador participava dos treinamentos e como havia afirmado em várias entrevistas, ele estava aprendendo muito com tockers e com seus demais companheiros.

É trab ou não é trab?

Antes de falar sobre o desempenho de YoDa na semifinal e na final do CBLOL, temos que exaltar o quão dedicado é este jogador. Por todos os lugares que passa, YoDa chama a atenção pela sua dedicação e esforço para se tornar não só um jogador melhor, mas também um companheiro de time melhor.

A dedicação de YoDa impressiona quando analisamos tudo que o jogador conquistou até hoje. Sem sombra de dúvidas, seu estilo irreverente fez com que ele se tornasse o principal streamer do Brasil na atualidade. Com os inesquecíveis bordões “ÉOQ”, “FON”, “Circo de Soled” e até mesmo a maneira como chama os campeões, vide “CassioLoira” e “KataPrima”, é possível afirmar que pelo sucesso que YoDa tem nesse ramo, ele não precisaria se preocupar em se provar como um bom jogador profissional de League of Legends, mas foi o que ele conquistou com o título do 1º split do CBLOL da Red Canids.

Foto: RIot Games Brasil

Red Canids campeã!

Tanto esforço e dedicação mereciam uma chance de serem mostrados. Coincidência ou não, tockers, que vinha sendo apontado como principal jogador do CBLOL até o momento, sofreu com uma tendinite no punho direito e ficou impossibilitado de jogar a semifinal da competição contra a paiN Gaming. A oportunidade batia na porta de YoDa.

Logo após o anúncio da substituição antes de um confronto tão importante, a Red Canids foi muito criticada (já que antes da partida ninguém sabia o motivo da mudança, revelada aqui no Mais e-Sports) e YoDa então, mais uma vez se via como grande foco das várias críticas e ironias da comunidade como um todo. A mudança inclusive fez com que este que vos escreve acreditasse em uma vitória fácil da paiN sobre a matilha.

Mas foi aí que a estrela de YoDa brilhou. Com uma atuação muito segura, o jogador mostrou que todo o treinamento e oportunidade que teve de aprender valeu a pena e com isso foi um dos responsáveis por levar a Red Canids à sua primeira final de CBLOL.

O desempenho surpreendente de YoDa na semifinal deu a ele a titularidade na mid lane da Red Canids para o confronto contra a Keyd Stars na grande final da competição, que como todos já sabem, foi vencida com facilidade pela Red Canids por 3 jogos a 0.

Contra tudo e todos. Yoda é campeão do CBLOL – Foto: Riot Games Brasil

Ao ser entrevistado logo após a conquista do título, ao ser perguntado sobre tudo que superou até chegar naquele momento, YoDa proferiu as seguintes palavras: “Essa superação não é só no LoL. Em qualquer coisa que você faça, trabalho, estudo, o que você vai levar pra sua vida. Não importa se tem alguém que fala que você não vai conseguir, se você colocar fé em você mesmo, você consegue”.

É YoDa, você conseguiu.

Leia: “Pensei em parar de jogar” conta Yoda
Veja: 9 memes sobre a vitória da Red Canids