A SK Telecom T1 voltou a vencer nesta terça-feira (17) e assim ainda mantém viva sua esperança de classificação para os playoffs da LCK 2018. A equipe conseguiu vencer a MVP de virada, mas ainda amarga a sétima colocação na tabela com quatro vitórias e seis derrotas. Após o fim da série, a SPOTV entrevistou o atirador Bae “Bang” Jun-sik e também o suporte Lee “Effort” Sang-ho, que foram MVP’s da série. Além dos dois jogadores, o mid laner Lee “Faker” Sang-hyeok também foi entrevistado, em comemoração a sua 400° partida competitiva pela LCK.

Bang e Effort expressaram felicidade pela vitória em cima da MVP, já que a SKT não vem fazendo uma boa campanha na LCK. O atirador da equipe sul-coreana também comentou sobre a escolha de Rumble na primeira partida e sua jogada de Swain no segundo jogo.

“Nós vimos Rumble como um campeão muito bom porque ele pode ser uma escolha flex também para a botlane, então o escolhemos com isso em mente. Sobre a jogada de Swain, tudo o que eu fiz foi sobreviver, não sinto que causei tanto dano. Meus companheiros de equipe fizeram todo o trabalho e eu simplesmente peguei os abates.”

O Rumble acabou ficando nas mãos de Faker, qeu optou por ir com Smite para a partida.

Bang já havia comentado em entrevista que estava se divertindo jogando com campeões diferentes na rota inferior, porém na série contra a MVP o atirador voltou para a escolha de Ezreal e explicou o motivo de voltar a usar o ADC.

“Ezreal é uma escolha de meio para o final de partida, então eu confiei nos meus companheiros de equipe para fazerem isso funcionar bem. Quando eu jogo com campeões magos, muitas vezes nas lutas em equipe eu fico sem saber o que devo fazer. Quando eu jogo com atiradores eu sei exatamente o que fazer. Quando eu jogo contra campeões com os quais não estou acostumado, tenho a tendência de me concentrar neles intensamente, o que me leva a não prestar muita atenção ao mini mapa.”

Effort jogou com Gragas suporte na terceira partida e optou pela escolha das botas de mobilidade ao invés das botas qeu dão CDR. O suporte comentou o porquê da escolha “diferente” em sua build.

“Como o Pyke estava bem rápido, eu resolvi fazer as botas de mobilidade para conseguir bater de frente com ele em questão de movimentação, mas normalmente você faz botas de CDR na build do Gragas.”

Faker comentou sobre sua 400° partida e também sobre seu desempenho durante toda a série.

“Eu não sabia que seria hoje seria meu 400° jogo pela LCK. quando perdi a primeira partida, tive um mau pressentimento, mas agora estou feliz por termos vencido. As coisas estão melhores para nós agora. Os fãs devem ter ficado frustrados no jogo um e dois, mas o jogo três provavelmente foi satisfatório.”

Faker já disputou 400 partidas apenas pela LCK.

Para finalizar, o tricampeão mundial falou sobre seus sentimentos para a próxima partida de sua equipe, que será o clássico contra a KT Rolster.

“Nossas vidas dependem de cada jogo que jogamos e venceremos o próximo independente do que aconteça, e mesmo se não ganharmos o nosso próximo jogo, vamos ganhar o resto.”

A entrevista foi realizada pelo SPOTV e teve sua tradução para o português feita pelo Mais e-Sports. Modificações podem ter sido feitas para melhor entendimento.

Você pode acompanhar a cobertura completa da LCK 2018 aqui no Mais e-Sports.