Um fato constrangedor aconteceu no último domingo (11) na Twitch, famosa plataforma de streams. A empresa estava usando o canal do streamer Richard “Ninja” Blevins para promover outros streamers. Em certo momento, uma dessas pessoas começou a transmitir conteúdo pornográfico, e seu canal estava sendo divulgado na pagina da Twitch do Ninja. A denúncia foi publicada inicialmente pelo criador de conteúdo KEEMSTAR.

Após a grande repercussão, ninja postou um vídeo em seu Twitter dizendo que estava enojado com a situação, tanto com o fato da plataforma usar o seu canal para promover outros streamers, quanto pelo conteúdo pornô exibido na ocasião.

“Existem outros streamers que fecharam parcerias com outras plataformas e seus canais continuam os mesmos, você pode ver seus VODs, eles não promovem outras streams, eles não promovem outros canais populares. Eu faço stream há oito anos para construir minha marca, construir aquele canal, 14,5 milhões de seguidores, e eles ainda usam meu canal para promover outros streamers”, disse o streamer em vídeo.

Ninja também pediu desculpas pelo episódio constrangedor e afirmou que estava trabalhando para resolver a situação. “Estamos tentando derrubar todo o canal para começar, ou pelo menos não promover outros streamers e outros canais na minha marca, no meu maldito perfil. Então, para qualquer um que viu isso, para qualquer um cujos filhos ou que obviamente não queriam ver isso, peço desculpas”.

No mesmo dia o CEO da Twitch se pronunciou sobre o caso e pediu desculpas para os usuários e também para o streamer. “Nossa comunidade vem a Twitch procurando por conteúdo ao vivo. Para ajudar a garantir que eles encontrem ótimos canais ao vivo, estamos testando o conteúdo recomendado no Twitch, incluindo as páginas de streamers que estão offline. Isso ajuda todos os streamers à medida que cria novas conexões da comunidade. No entanto, o conteúdo obsceno exibido na página do canal offline do Ninja viola nossos termos de serviço e suspendemos permanentemente a conta em questão.

Emmett Shear completou sua publicação pedindo desculpas ao streamer e falando que o mecanismo de indicações foi suspendido temporariamente. “Também suspendemos essas recomendações enquanto investigamos como esse conteúdo foi promovido. Em uma nota mais pessoal, quero pedir desculpas diretamente ao Ninja por isso ter acontecido. Não era nossa intenção, mas não deveria ter acontecido. Sem desculpas”.

Ninja era o maior streamer da Twitch, mas resolveu deixá-la, anunciando no dia 03 de agosto que estaria indo para a Mixer, plataforma de streaming da Microsoft. Antes mesmo de fazer sua primeira transmissão, o streamer atingiu mais de 500 mil assinaturas em seu canal. Ele também foi responsável por dobrar o número de downloads do aplicativo para celular da Mixer. No dia 07 de agosto, Ninja atingiu 1 milhão de assinaturas e se tornou o streamer mais popular da Mixer. Você pode acompanhá-lo aqui.