Conversamos com Murilo “Takeshi” Alves, top laner da paiN Gaming. No CBLoL, a paiN venceu a Team One em sua estreia, mas acabou perdendo para a KaBuM na segunda semana.

Confira como foi a entrevista com o capitão após a derrota da paiN Gaming:

Se inscreva no canal do Mais e-Sports e não perca os próximos vídeos:

Takeshi, você só sabe jogar de Ornn?

“A minha champion pool¹ com certeza não é a mesma dos outros top laners pois eles já estão na função há um bom tempo. Priorizamos Ornn porque ele é roubado e sinceramente eu acho que eu sou muito bom com o champion. A gente não vê problema em repetir porque ele é roubado. Eu jogo com outras coisas, jogo de Camille, que eles baniram nos 3 jogos, jogo de Vlad, de outros picks que não apareceram. Eu joguei de Gnar, acho que não tive um jogo muito proativo mas o time estava um pouco apático no terceiro jogo. O pessoal pode ter essa impressão, que eu só sei jogar com um champion, mas pode ter certeza que eu estou trabalhando mais coisas da minha champion pool para chegar semana que vem e conseguir jogar de uma maneira bem melhor.”

Como está sendo a sua evolução como top laner no geral?

“A minha evolução na top lane ainda está acontecendo. De certa forma, ela foi bem mais rápida do que o time esperava. Eu consegui começar passando bastante informação, fazer bastante coisa que os top laners fazem, eu aprendi isso em pouco tempo. Acho que a parte mais difícil, com certeza, é aprender um campeão que eu nunca joguei na vida. Entra patch, sai patch, tem um campeão que eu nunca joguei. Nunca imaginei jogar pois eu joguei mid durante muito tempo. Vai ser um processo um pouco mais lento de aprendizado dos campeões. Por exemplo, no mid, entra meta ou sai meta o Azir aparece e outros campeões que eu já joguei mais de centenas de jogos com cada um. Então eu já tinha noção de como funcionava. No top não. Eu não sabia como funcionava algumas match-ups, às vezes eu nem tinha o campeão na conta. Esse vai ser meu maior desafio neste momento.”

Foto: Riot Games

Você era um mid laner e agora está no topo. Você pode trazer campeões mais agressivos para a top lane?

“Eu gosto, sim, de jogar com pressão na lane, jogar mais agressivo. Hoje a gente não conseguiu jogar muito em volta disso. Peguei Ornn em dois jogos, peguei um Gnar que consegue lidar no match up de qualquer forma. Foi bem direcionado para o jogo não rodar em volta do topo, rodar mais em volta do mid e da jungle. Eu não consegui jogar tão agressivo como eu gostaria e também não peguei campeões para isso. Mas com certeza eu quero evoluir bastante para impor pressão na rota, para conseguir chamar o jogo para mim. São coisas que vamos adaptando ao passar do tempo.”

Zantins está jogando muito! Ele te surpreendeu?

“Não só o Zantins mas toda a KaBuM. O time está tendo um jogo muito bom, muito proativo. Parece que as cinco peças estão pensando juntos. Eles começam o Barão e vão até o final. Eles terminam, eles coordenam o burst da Kalista com o smite para fazer isso.”

Champion pool¹: Leque de campeões que o jogador tem masterizado e está apto para utilizar dentro do cenário competitivo.

Acompanhe a tabela, datas e horários dos jogos e tudo mais do CBLoL na Cobertura do Mais e-Sports.

*Entrevista realizada em parceria com Evelyn Mackus, repórter do Mais E-Sports.