Então, quem ai já viu um “monochampion”? Traduzindo: um cara que SÓ joga com um campeão específico. Conhece alguns famosos certo?
Raidcall, Roryn, Best Riven NA, Last Skarner NA, Annie BOT, exemplos não nos faltam. Existem vários jogadores que tomaram essa estratégia, quais são suas vantagens?
Será que é tão simples conseguir upar elo apenas escolhendo um único campeão?
Vamos lá! Esse é o nosso tópico de hoje!

raidcall

Na imagem acima a gente tem o LOLKing do “Raidcall”. Ele teve simplesmente 1627 jogos de Fiddle na Season 3. Pouca coisa né? Querendo ou não ele tem um conhecimento sobre o campeão acima da maioria, ele tem um “awareness” melhor, ou seja ele consegue calcular melhor o dano que ele vai causar, o dano que ele vai receber e etc.
Essa é a vantagem de você ser um “monochampion” você fica com um conhecimento elevado com esse campeão e você precisa apenas melhorar em outros sentidos. Porque afinal de contas não adianta nada você ser um ótimo Jarvan se sua noção de jungler é péssima, se você tem um conhecimento do jogo baixo. Outro exemplo é um cara que é muito bom com determinado campeão mas ele não trabalha bem em equipe, é muito individualista e acaba se perdendo no jogo no mid game.

Eu até me arrisco a dizer que se o cara for um monochampion e conseguir masterizar esse campeão ele consegue subir um pouco mais além do que ele provavelmente subiria, mas é lógico, você precisa ter conhecimentos gerais do jogo!
O ponto principal é esse, o League of Legends não tem apenas uma linha de aprendizagem. Quando você está jogando de Lee Sin você não está apenas treinando sua mecânica de Lee Sin e seu conhecimento do campeão, você também está adquirindo conhecimentos gerais do jogo. Mas se você já tem um conhecimento muito elevado sobre o campeão sua atenção pode ser voltada toda para a outra linda de aprendizagem!

lastskarnerna
Se você já tem uma noção e mecânica ótima com o Lee Sin você vai dar mais atenção para outros aspectos, melhorar suas performances como Jungler, conseguir controlar melhor a jungle e aprimorar suas decisões no jogo.
E logo, você acaba indo além de onde você iria jogando normalmente e pickando oque você está afim de jogar no dia.

Quando eu falo “masterizar” um campeão não é conhecer todo seu potêncial, saber suas fraquezas e seus pontos fortes. Saber que no level 4 você apanha para determinado campeão, mas no level 6 você leva muita vantagem. Saber que você tem um burst muito alto em certo momento do jogo.

Outro fato interessante é que você pode se destacar e conseguir chegar em um Diamante 1 ou Challenger sendo um monochapion de um Campeão que não está realmente no Meta, temos exemplos de Singed, Veigar, Skarner, Katarina, Karma e outros. Se você é bom com  um campeão não ligue se ele é muito pickado no competitivo ou não, jogue com ele. Você joga muito bem de Poppy? Não se intimide, mas lembre-se você tem que focar seu aprendizado no jogo em outros aspectos!
Você tem vantagens e desvantagens: Ao mesmo tempo que você consegue ser melhor com um campeão em um nível acima dos demais você tem uma champion pool abaixo dos demais. Ou seja o seu segundo, terceiro, quarto campeão favorito e mais jogado será bem pior do que o décimo dos players do seu nível.
Outra “desvantagem” é que provavelmente é enjoativo ter 500 partidas com o mesmo campeão e jogando praticamente apenas com ele.

Mas é aquilo que eu falei, não é simplesmente uma fórmula mágica de virar Diamante, é escolher esse caminho, masterizar um campeão e evoluir como jogador.
E se o seu campeão escolhido for um dos que estão dominando o Meta atual você tem mais chances de sucesso ainda. O problema é que ele pode ser banido!

roryn

Geralmente a galera escolhe campeões que conseguem causar um grande impacto no jogo, vou deixar alguns exemplos:
– Singed
– Tryndamere
– Fiddle
– Karthus
– Thresh
E muitos outros.
É algo válido para se tentar, você teria coragem? Caso você esteja fazendo isso comente os seus resultados como MONOCHAMPION 🙂