Há alguns meses a Riot puniu a paiN por Poaching em cima do jogador Caio “Loop” Almeida. Com a punição Loop não poderá jogar pela paiN Gaming durante o ano de 2016.

Dando continuidade à novela que recebeu o nome de “Caso Loop”, a paiN entrou na justiça contra a Riot alegando que não ocorreu o aliciamento do jogador. No processo, também ficou visível a todos que a paiN exigiu uma medida de emergência para que a Riot liberasse que Loop pudesse jogar no próximo Split do CBLOL. A justiça recusou o pedido.

Você pode acompanhar todo o processo no site do Tribunal de Justiça  de São Paulo.

Após a paiN mostrar provas e evidências que a organização está sendo lesada pela punição, a Juíza deu um prazo de 15 dias úteis para que a Riot provasse para a justiça o aliciamento do jogador.

Leia: paiN entra na Justiça contra a Riot

Leia: paiN Gaming é punida por Poaching