Logo após a vitória sobre a TShow que garantiu a classificação da Red Canids para os playoffs do 2º split do CBLoL, a organização anunciou em sua página oficial do Facebook neste sábado (22) que passará por um bootcamp entre os dias 23 de julho e 12 de agosto na lendária Inferno Online, em Estocolmo na Suécia.

O bootcamp servirá de preparação para a fase final do CBLoL e contará com um desfalque, pelo menos na primeira metade do período de treinamento na Suécia. Isso porque o suporte Hugo “Dioud” Padioleau, terá que ficar no Brasil em virtude de uma entrevista na Polícia Federal para tirar o visto de permanência no país. Depois de resolver essa questão, o francês irá se juntar ao seus companheiros de equipe no bootcamp.

Foto: Riot Games

O CEO da Red Canids, Felippe Corradini disse com exclusividade ao Mais e-Sports que a ideia de realizar esse bootcamp já existia desde o início do ano e que os custos desse período de treinamento no exterior é um investimento da organização, sem ajuda de qualquer patrocinador.

“A ideia de fazer esse bootcamp existia desde o começo do ano e como a performance dos meninos sempre está em uma crescente, quisemos oferecer mais esse recurso para que o nível continue aumentando”, revela Corradini.

Além disso, o comunicado oficial publicado no Facebook diz que “o bootcamp é um “presente” da organização para os jogadores por conta de todo o árduo trabalho mostrado nesse 2º split e também serve como incentivo para que eles venham com ainda mais vontade para conquistar o título e a vaga para representar o Brasil no Mundial de League of Legends”.

No mesmo comunicado o AD Carry da Red Canids, Felipe “brTT” Gonçalves, disse que o bootcamp na Suécia agregará muito para a equipe, tanto em relação a aprimorar a mecânica na soloQ da Europa, como também aprender novas estratégias nos treinos com os principais times da região.

“Acredito que o bootcamp vai ser muito bom para o time. Primeiro pelo fato de poder treinar com times mais fortes que o nosso e que usam estratégias e tem estilos de jogo diferente do que temos no Brasil. Além disso, vamos voltar para os playoffs muito mais preparados mecanicamente por conta da soloQ da Europa e também em relação a outras estratégias que irá ajudar muito em uma série melhor de 5”, afirma brTT.