Rakin, mid laner da CNB, na série contra o Flamengo (Foto: Divulgação/Riot Games Brasil)

O último sábado (25) foi marcado pela decisão da final do CBLoL 2018, concretizada após a série entre Flamengo eSports e CNB, em que os blumers foram eliminados do campeonato em um 3 a 0. Após a série, o mid laner da equipe, Rafael “Rakin” Knittel, comentou em entrevista ao Mais e-Sports a eliminação, o 3º lugar na edição e seu palpite para a Grande Final, entre KaBuM e Flamengo. Confira:

Como você avalia a campanha da CNB neste split do CBLoL?

Rakin: Foi uma campanha muito conturbada, na minha opinião — com muitos altos e baixos. Foi instável, constantemente tínhamos uma semana forte e outra muito fraca. Foi um split razoável, mas acabou de uma forma muito fraca, em que a CNB estava totalmente apagada. É assim que eu vejo esse split. O resultado final, que é o que importa, não me agradou. Abaixo do primeiro colocado, todo mundo perdeu. Perder em segundo, em terceiro ou em sétimo, se mantendo no CBLOL, é tudo a mesma coisa.

Como você avalia a postura da CNB para a série contra o Flamengo?

Rakin: O preparo foi bom, na minha opinião… foi um preparo bem comum, que estamos acostumados, treinamos bastante, ficamos até de madrugada conversando sobre draft quase todos os dias, realmente nos preparando e vendo o que era melhor para essa série. Mas não conseguimos trazer isso pro stage, que é o que mais importa. O preparo em si foi bom, mas pecamos muito na execução.

Veja também: Shrimp sobre KaBuM: “Parece que eles fazem do jeito coreano”

Você acha que o Flamengo estava muito bem ou que a CNB deixou a desejar?

Rakin: Ambos, com certeza. O Flamengo veio muito bem preparado, bem melhor do que eles vieram na fase regular, na minha opinião. E nós viemos bem abaixo do esperado. Foi uma mistura dos dois, e isso é claramente visível nos dois stomps que tomamos no final da série. O primeiro jogo foi um pouco mais pegado, mas ainda foi a gente assistindo eles jogarem, e no segundo e terceiro jogo foi uma CNB invisível. Ficamos em modo espectador.

O que este 3º lugar significa para a sua carreira?

Rakin: O número 3 na lista de posições que eu já peguei no CBLOL, e só. Não tem significado marcante. Não é uma vitória, então pra mim é apenas algo que eu não tô muito feliz. Não tem como ficar feliz com nada além do primeiro lugar, na minha opinião. Serve como motivação para eu melhorar, como motivação para que eu continue tentando e para que a gente continue melhorando, porque você não pode deixar esse número 3 te motivar.

Após o fim do CBLOL, vocês tem um período grande fora de temporada. O que pretende fazer nesse tempo?

Rakin: Quero fazer muita stream. Eu me divirto streamando, e quando tô jogando CBLOL não posso streamar tanto, então vou aproveitar para fazer isso.

Você tem algum palpite para a final do CBLOL?

Rakin: 3 a 1 para o Flamengo.

Você tem algum recado para a torcida da CNB e para quem te acompanha?

Rakin: Quero agradecer a todo mundo que acompanha e que acredita na CNB e em mim. Esse foi um ano bem louco, um ano com bastante altos e baixos, e tenho certeza que teve muita gente com a gente nessas fases. Quero agradecer especialmente a vocês. É isso, gente — a vida é feita de derrotas e vitórias, teve bastante disso esse ano, mas o importante é continuar. Obrigado a todo mundo.

O CBLoL 2018 terá sua grande final no dia 8 de setembro, em Porto Alegre. Confira a cobertura completa do campeonato no Mais e-Sports!