A FaZe Clan e a Immortals são os times da região da América Latina que se classificaram às finais da Pro League de Rainbow Six. Leandro “tgk” Portela, manager da FaZe, falou com o Mais Esports sobre o torneio internacional.

Pro League Rainbow Six
Leandro “tgk” Portela durante jogo da FaZe Clan. Foto: Reprodução/Gui Caielli

É a segunda vez que essas duas equipes irão representar o Brasil nas finais do campeonato. Elas estiveram presente na Jeunesse Arena, Rio de Janeiro, quando a FaZe foi vice-campeã da competição.

Embora FaZe e Immortals tenham repetido o feito, tgk não vê ambas equipes em um patamar acima dos outros times nacionais. “Não exatamente, eu ainda acredito que somos e estamos entre as melhores equipes do mundo, porém nesse returno, as equipes cometeram falhas básicas que não deveriam e isso custou à elas a vaga”, afirmou.

RETA FINAL E PREPARAÇÃO À PRO LEAGUE

A FaZe Clan fez um segundo turno de competição impecável. As sete vitórias e 100% de aproveitamento na sequência colocou a equipe de Leonardo “Astro” Luis na liderança do classificatório às finais.

tgk acredita que essa volta à competição foi diferente pelos consertos realizados na equipe. “Ao longo desse returno pudemos nos redimir de falhas cometidas no início da temporada”, afirmou.

O manager continuou: “Estávamos entre quinto e sexto na primeira fase do campeonato. Porém, focamos apenas no nosso game e não nos influenciamos por resultado de equipe A, B ou C. Mesmo com chances mínimas, acreditamos até o final e conseguimos, basta ter garra e vontade de vencer”.

O segundo turno perfeito da FaZe fará a equipe chegar “extremamente focada” na Pro League, segundo o manager. “Agora temos duas semanas de preparação e estamos buscando maximizar nosso tempo produtivo, pois sempre existe algo a melhorar”, completou.

Após a classificação, a FaZe agora inicia sua preparação visando as finais da Pro League. Com apenas duas semanas de preparação, a equipe está focada em melhorar seu jogo para fazer frente às demais equipes e conquistar o título.

“O caminho nessa reta final está muito pesada, mas estamos focados em prol da melhora contínua para buscarmos nosso primeiro título internacional no Rainbow Six”, falou tgk.

Antes de ir para Milão em busca do troféu, a FaZe ainda tem um compromisso válido pelo Brasileirão de Rainbow Six, competição na qual está entre os primeiros colocados. Entretanto, esse não é um fator que vai atrapalhar a equipe de Gabriel “cameram4n” Hespanhol e segundo tgk, vai continuar forte na disputa do título.

“Ambos os eventos são de extrema importância. Para quem ainda não sabe, hoje o Brasileirão de Rainbow Six tem uma premiação parecida com a da Pro League”, afirmou.

Os treinos e a preparação para a Pro League, segundo o manager, servem para ambas as competições que estão inseridos. “Não existe esse pensamento de dar menos importância ao Brasileirão para treinarmos para a Pro League”, afirmou. “Nossos treinos servem para as duas competições e o no play day temos a chance de utilizar um leque de mapas no qual possam nos favorecer”, completou.

AUSÊNCIA DA G2

O não-comparecimento da G2, equipe supercampeã na modalidade, não afetará o campeonato. Segundo tgk, todas as equipes participantes do torneio estão ali devido ao seu desempenho durante a fase de classificação.

“Não vejo diferença de chances com ou sem a G2. Todas as equipes do torneio estão lá devido à ótima performance em suas regiões e as condições de vitória são as mesmas para todas, não podemos subestimar nenhuma equipe”.

Ao analisar as equipes que podem ser suas adversárias, tgk citou times que podem fazer frente com a FaZe. Segundo o manager, essa será uma oportunidade de uma revanche contra a Evil Geniuses: a equipe norte-americana eliminou os brasileiros do Six Invitational de 2018, por dois a um. “Temos a chance de enfrentar a Evil Geniuses, uma velha conhecida nossa na qual desejamos uma revanche”, revelou.

Além da EG, Immortals e LeStream são equipes que o time brasileiro está de olho e crava a Team Empire na final. “A Immortals está mais forte do que nunca essa temporada, tendo apenas uma derrota no campeonato, para nós, e por fim acredito que a Team Empire estará na grande final”, afirmou. “A LeStream, a qual enfrentaremos logo de cara, teve uma melhora constante nessa reta final e com certeza será um jogo difícil”, concluiu.