Há exatamente um ano, a equipe brasileira da Team Liquid foi campeã da Pro League de Rainbow Six. O título foi conquistado em cima da PENTA, que era atual campeã do Six Invitational 2018 da modalidade na época.

Liquid comemorando seu título da Pro League. Foto: Reprodução/ESL

A equipe de Léo “ziG” Duarte, agora aposentado, iniciou o campeonato com uma vitória para cima da Fnatic, por dois a zero. Já na semifinial, a Liquid pegou a Millenium e em um jogo mais equilibrado venceu por dois a um.

Na final, os brasileiros não acreditavam em um triunfo da equipe tupiniquim. A PENTA, adversária da Liquid, já era conhecida pelo potencial dos seus atletas e pelos seus bons resultados nas finais da Pro League que disputara.

A Liquid iniciou o confronto com uma derrota e viu o título ficar mais distante, mas não impossível. No segundo mapa, os brasileiros em uma partida disputada venceu e levou a final para o mapa decisivo. No último mapa, a equipe brasileira surpreendeu a todos e emplacou um belo placar para ser campeã da Pro League.

O TEMPO PASSA

Nesse um ano, a escalação da equipe brasileira sofreu diversas alterações. No dia 2 de novembro, o campeão mundial José “Bullet1” Victor deixou a equipe e o jovem Lucca “Paluh” Molina foi contratado junto à Bootkamp para o seu lugar.

Bullet1 atualmente integra o elenco da Immortals.

No dia 14 do mesmo mês, Paulo “psk1” Augusto vai para o banco de reservas para dar lugar ao Guilherme “gohaN” Alf, vindo da FaZe. Essa formação ficou junta até o dia 2 de março, quando psk1 voltou à line up e gohaN foi liberado.

Atualmente, gohaN está sem clube.

Há 15 dias, o Rainbow Six nacional teve uma triste notícia: a aposentadoria de ziG. O jogador deixou de competir após a rodada do Brasileirão de Rainbow Six, em jogo contra a INTZ.

A ESCALAÇÃO ATUAL

A equipe ainda não anunciou o substituto de ziG para a escalação. Neste momento, a Liquid conta com André “nesk” Oliveira, Thiago “xS3xyCake” Reis, psk1 e Paluh, além de Adenauer “Silence” Alvarenga que é assistente técnico da equipe e completa o time nos torneios. O comando técnico da equipe está nas mãos de André “Sensi” Kaneyasu desde janeiro de 2018.

A edição da Pro League na qual foi campeã, em Atlantic City, foi a última que a Liquid disputou. No Rio e em Milão, as duas edições mais recentes, a equipe brasileira não foi às finais, pois ficou em quarto no classificatório para o Rio e em terceiro para Milão.