- Publicidade -

O Brasil ultrapassou as fronteiras da América do Sul e na próxima temporada terá uma equipe brasileira disputando o campeonato espanhol de Rainbow Six, o Spain Nationals. A equipe conta com três brasileiros atuando e também com o técnico. Os dois outros jogadores são de nacionalidade espanhola.

Utilizando a tag Flamengo Stars, os brasileiros se classificaram à elite do Rainbow Six da Espanha. A equipe é formada pelos jogadores brasileiros Couto, ThuundHack e Arthur e sora2k como treinador. Completam a equipe os espanhóis Kermit e RoBiNN.

Arthur, o entry do time. Foto: Arquivo Pessoal

O Mais Esports conversou com o coach sora2k sobre o feito, as principais dificuldades enfrentadas e o futuro da equipe. Confira.

A caminhada na Europa não começou agora: a equipe já havia dominado o cenário do Rainbow Six em Portugual em 2019. Jogando pela equipe k1ckesports, os brasileiros venceram as duas edições da Liga PT disputadas no ano passado.

O movimento em direção ao país vizinho foi por conta da falta de condições de trabalho e também a falta de salário.

“Não dava pra continuar a jogar sem condicoes e salario. Na época tínhamos uma line-up quase toda brasileira com outros dois players (almeida e nubai), mas tivemos que nos separar para adicionar mais dois jogadores e tentar na Espanha, onde o competitivo e muito grande e onde eu ja tinha jogado e sido coach também”, disse o treinador.

A escolha da Espanha e não do Brasil, além da questão levantada acima pelo coach, se deve ao fato da residência dos jogadores serem em países europeus: Espanha, Portugal e Suíça. Segundo sora2k, o movimento ao Brasil seria uma aposta arriscada.

“Moramos todos na Europa e uma ida para o Brasil ficaria muito fora dos nossos planos e seria uma aposta muito arriscada”.

Couto, segundo entry fragger da equipe. Foto: Arquivo Pessoal

OS PROBLEMAS ENFRENTADOS PELA EQUIPE

Nem tudo são flores. Como em toda equipe em que os jogadores não são nativos em um determinado idioma, a comunicação fica um pouco prejudicada. Apesar do espanhol e português serem línguas latinas e parecidas, ainda assim as dificuldades são encontrar quando se joga em alto nível.

O treinador falou sobre a questão: “A comunição com certeza [é uma dificuldade]. Estavamos acostumado a falar em português e alguns até em ingleê, mas agora nesse projeto mudamos a lingua para o espanhol. Isso nos deixou um pouco devagar em termos de adaptação e comunicação nas partidas”, revelou.

Outra dificuldade encontrada pelos brasileiros é a falta de de torcida e de apoio nas competições que disputam. “Portugal não tem uma fanbase muito grande e so estamos conhecendo o pessoal do Brasil agora, então foi sempre muito dificil essa parte [da falta de apoio]”.

sora2k, técnico da equipe. Montagem: Victor Macedo/Mais Esports

Certamente se todos os jogadores fosse brasileiros, a comunicação seria mais fácil. O treinador foi questionado a respeito de uma line-up com atleta somente do Brasil, mas o próprio afirmou que devido as regras, isso não foi possível.

“Precisavamos de três players residentes na Espanha para jogar o campeonato. Felizmente temos o couto que é brasileiro e mora lá. Assim conseguimos manter o core brasileiro no time”, falou.

Quanto ao campeonato em si, a Spain Nationals, sora2k confia em uma boa campanha da equipe na competição. “Com apenas duas semanas de treino com essa Line e as mudanças em comunicação, foi difícil ganhar de algumas equipes do qualifier. Entretanto, agora que temos tempo e tanto talento na equipe, eu sinto que vamos ter um bom desempenho com certeza. O foco de todos por aqui é muito grande”.

ThuundHack é o IGL da equipe. Foto: Arquivo Pessoal

O SONHO DO TOPO

E a equipe sonha alto nesse novo desafio. Segundo o treinador, o objetivo da equipe, que ainda busca uma organização, é ficar entre os quatro primeiros da competição e, ao menos, chegar na semifinal do Spain Nationals.

“Nosso objetivo é ficar no top 4 na fase regular e assim atingir a semifinai, pelo menos. Analisando nosso progresso rápido, creio que seja bem possível [chegar nos playoffs]. Talvez não seja fácil, mas os jogadores desta line-up já ganharam de players de Challenger League e Pro League. Então, com preparação, tudo é possível”, afirmou.

Como a equipe ainda não tem uma organização, um bootcamp para a disputa da Spain Nationals está fora de condições. Enquanto isso, a preparação da equipe é feita de forma online e durante seis horas por dia. Sora2k falou a respeito

“O campeonato comeca ja na segunda semana de fevereiro e como nao temos organização, não temos condições de fazer uma bootcamp. Se nos classificarmos aos playoffs, essa será nossa prioridade. Por enquanto vamos fazer nosso treinamento coletivo online e também completar com treino individual”, disse.

O treinador também fez uma pequena análise dos seus próximos adversários no campeonato espanhol; confira:

“Sim [conhecemos nossos próximos adversários]. Nos encontramos algumas vezes em outros qualifiers e competições e tivemos bons resultados contra esses times. O nível da liga varia bastante, porém todas as equipes tem um teamplay e estratégia muito característica de times europeus. O que estamos tentando fazer é aliar a skill brasileira que temos com uma organização tanto em comunicação, quanto em estratégia. Assim quanto mais organizado estivermos, maior vai ser nosso progresso e mais fácil vai ser de counterar nossos adversário”, finalizou.