O Paris Saint-Germain, famoso clube de futebol francês, anunciou na manhã desta quinta-feira (5) que está deixando de lado seu projeto de League of Legends. Além disso, Bora “YellowStar” Kim, também foi liberado do cargo de chefe da divisão de eSports do PSG.

PSG publicou uma imagem de agradecimento a Bora “YellowStaR” Kim em suas redes sociais. Foto: Divulgação.

Em nota, o PSG eSports informou que a grande ambição do clube era reforçar sua influência internacional e alcançar novas audiências enquanto diversificava suas atividades esportivas e que, depois de muita discussão e decisões difíceis, muitas incertezas a respeito do futuro sobre o LoL europeu permaneceram, o que influenciou na decisão de encerrar o projeto.

Além disso, depois de fracassar na busca por uma vaga na LCS EU e ainda acabar sendo rebaixada da Challenger Series, a equipe francesa considerou o modelo de divisão financeira longe de ser ideal para compensar os gastos com estrutura e salários inflacionados de pro-players, que não são justificáveis devido aos baixos números de audiência nos últimos meses.

Vale lembrar que todo o projeto envolvendo o eSports e a construção de uma equipe de League of Legends começou no em outubro do ano passado, sendo assim o projeto durou pouco menos de um ano.

Apesar da desistência do LoL, o time francês irá continuar atuando em outros games de eSports, como o Rocket League, que teve um time apresentado pelo PSG nas últimas semanas e o FIFA, que conta com o brasileiro Rafael “Rafifa” Fortes.