- Publicidade -

Depois de quase um mês de espera, finalmente o CBLoL está de volta! E o confronto que marca a retomada da principal competição do League of Legends brasileiro é a semifinal entre INTZ e paiN Gaming, que acontece neste sábado (19) a partir das 13h (horário de Brasília). Vale a pena lembrar que no 2º split de 2016, essas equipes também se encontraram nas semifinais e depois de uma série emocionante, os intrépidos venceram e acabariam conquistando o título da competição.

Durante a fase de grupos, INTZ e paiN Gaming se enfrentaram no dia 25 de junho e naquela ocasião, as equipes acabaram no empate em uma série que foi marcada pela dominância da paiN. Isto porque no primeiro jogo do confronto, o time de Mylon e companhia tinha a vantagem nas mãos, mas depois de vários vacilos a INTZ aproveitou e acabou virando um game que já parecia perdido. E no segundo jogo, a paiN não se viu ameaçada em nenhum momento e acabou conseguindo um empate com sabor de derrota, como os próprios jogadores da organização acabaram definindo nas entrevistas pós-jogo.

Leia: “A Riven foi completamente inútil” – Mylon sobre pick de Ayel

INTZ

Falar da INTZ sem abordar o grande split de Luan “Jockster” Cardoso é impossível. Apesar de um início de campeonato ruim, onde o jogador acabou sendo bastante criticado pela comunidade, o suporte deu a volta por cima no decorrer da competição e com grandes atuações, principalmente com o seu Shen, acabou não so conduzindo a INTZ para a liderança e classificação antecipada para as semifinais do CBLoL, como também encerrou a fase de grupos em 1º lugar no Prêmio CBLoL, com 4 MVPs (Red, 2x ProGaming e Keyd) e um KDA de 3,9 (22/45/153).

Foto: Riot Games

A campanha da INTZ no 2º split do CBLoL na fase de grupos acabou com 5 vitórias (CNB, Red Canids, TShow, ProGaming e Keyd Stars), 1 empate (paiN Gaming) e 1 derrota (Team One) e ficou marcada pela constante alteração entre os junglers Gabriel “Turtle” Peixoto e Diogo “Shini” Rogê e também mais uma vez pela sintonia mostrada na bot lane com Micael “micaO” Rodrigues e o já citado Jockster.

Outro ponto forte da INTZ está na comissão técnica. Com Peter Dun, Lucas “Maestro” Pierre e o apoio do psicólogo Claudio Godoi, os intrépidos cresceram muito no decorrer da competição e em uma série MD5, podem fazer ainda mais a diferença.

paiN Gaming

Já pelo lado da paiN Gaming, Gabriel “Kami” Bohm e Matheus “Mylon” Borges, remanescentes da equipe que foi campeã brasileira em  2015, foram os destaques da equipe, mesmo com o fato da paiN ter conseguido a classificação para os playoffs somente na última rodada depois do empate contra a Team One e também por conta do tropeço da ProGaming contra o CNB.

Conforme dito anteriormente, a paiN sofreu até a última rodada para se classificar para as semifinais do CBLoL, já que sua campanha na fase de grupos acabou com 2 vitórias (TShow e CNB), 4 empates (INTZ, ProGaming, Keyd Stars e Team One) e 1 derrota (Red Canids). Apesar do sufoco para avançar para a próxima fase, a paiN Gaming mostrou uma boa evolução nas últimas rodadas, o que pode atrapalhar os planos da INTZ.

Foto: Riot Games

Outro fator interessante para essa semifinal é o fato da paiN Gaming crescer muito quando o assunto é mata-mata. É difícil lembrar de algum playoff em que a paiN não acabou vencendo ou que em que vendeu muito caro a derrota, como foi o caso da semifinal do 2º split de 2016 contra a mesma INTZ, onde o time de Kami e companhia chegou a estar perdendo de 2 a 0 na série, buscou o empate, mas acabou derrotado no 5º jogo.

O jogo

Apesar do favoritismo da INTZ, por conta da campanha na primeira fase, o confronto entre essas duas equipes promete ser equilibradíssimo. Cada time leva vantagem em alguma rota e isso será fundamental na hora de ver quem sairá com a classificação para a grande final que será disputada no ginásio do Mineirinho em Belo Horizonte (MG).

Mylon e Ayel se enfrentam novamente no CBLOL

Com Mylon em grande fase, a vantagem na top lane fica para a paiN Gaming, mesmo sabendo das várias possibilidades que Marcelo “Ayel” Mello tem em sua champion pool para a rota. O experiente jogador da paiN tem mostrado que consegue se virar bem em situações desfavoráveis e quando tem a vantagem, acaba sendo fundamental para que sua equipe conquiste a vitória.

Na jungle, Rodrigo “Tay” Panisa terá sua primeira chance de sair das sombras e assumir seu papel de protagonista. O confronto na selva exigirá muito do jungler da paiN Gaming, que até o momento só conseguiu ter bons jogos de Elise e Kha’Zix, sendo inclusive muito criticado pela comunidade quando jogou de Lee Sin, o que pode ser um problema na champion pool do jogador, problema este que a INTZ não terá, já que é quase certo que Shini e Turtle serão utilizados no confronto e assim a champion pool intrépida com certeza será maior do que a da paiN.

Na mid lane, Kami voltou a ter boas atuações e não é preciso falar que quando o mid laner da paiN Gaming está para jogo é muito difícil vê-lo perder a lane. No entanto, o mid laner da INTZ, Bruno “Envy” Farias já mostrou que tem muito potencial e pode vencer seu adversário de rota, como ele mesmo mostrou no confronto entre as equipes no 1º split do CBLoL deste ano, quando simplesmente não tomou conhecimento do mid laner da paiN.

Apesar de Caio “Loop” Almeida e Pedro “Matsukaze” Gama serem grandes jogadores e muito experientes, não tem como não apontar a dupla micaO e Jockster como favorita no embate da bot lane. Os remanescentes daquela equipe da INTZ que ganhou tudo no Brasil, estão em grande fase e assumiram de vez o protagonismo na equipe intrépida.

Foto: Riot Games

Outro ponto interessante deste confronto é que Kami no decorrer do split apontou o early game como ponto fraco da paiN Gaming durante a fase de grupos da competição. Coincidência ou não, o early é justamente um dos pontos fortes da INTZ, que abusa desta fase do jogo para obter vantagem e conseguir o efeito snowball. Resta saber se nessa pausa de quase um mês, a paiN Gaming conseguiu arrumar essas falhas no começo da partida e também analisar como a INTZ virá para esse confronto.

Veja a nova extensão do Google Chrome do Mais e-Sports