- Publicidade -

A segunda temporada da Overwatch Contenders América do Sul já está a todo vapor e, além de muito Overwatch de qualidade e altíssimas doses de emoção, o campeonato não para de nos surpreender! E, falando em surpresas, especialmente as positivas, a equipe majoritariamente argentina da Pingüinos, ex-Isurus Gaming, chegou como quem não queria nada, remontou seu elenco e está passando o rodo sem nem saber quem está jogando água!

E o caminho não tem sido fácil: Múltiplas trocas de jogadores – sendo que um deles permaneceu uma semana na equipe -, confrontos difíceis logo de cara e muita adaptação a ser feita. Ainda assim, o time está invicto, tendo vencido contra dois dos grandes favoritos do campeonato – Lowkey e XTEN. O primeiro foi nosso representante no duelo do Atlântico e é o detentor do título da Primeira Temporada de 2019 da Overwatch Contenders. E o segundo é formado por estrelas que já venceram Contenders, como Agon e Fastie, e pelo tanque principal Neil, que já foi da Seleção Brasileira de OW, entre outras feras!

Portanto, para entendermos qual é a magia da Pingüinos e traçarmos um perfil melhor da equipe, troquei uma ideia com Jhein, jogador DPS muito experiente no cenário, que nos explicou o que acontece, qual a ideia da equipe sobre o início forte no campeonato e quais as expectativas para o restante da competição! Com direito a recado para a torcida!

Jhein quando ainda jogava pela Isurus Gaming, em uma homenagem feita pela sua antiga equipe em seu aniversário. | Fonte: Twitter Isurus

Na primeira temporada da Overwatch Contenders 2019, ainda como Isurus Gaming, o time era considerado muito forte mas caiu nas semi-finais contra a Lowkey. O que faltou para a vitória?

Quando fizemos esse time da Isurus, a ideia era ganhar a temporada. Sabíamos que essa era a season mais valiosa, então tínhamos esse objetivo. Mas talvez o necessidade de ter que ganhar também gerava muita pressão em nós, e acho que isso talvez jogou contra nossa equipe. Além disso, acho que não conseguimos treinar tanto como queríamos e isso também foi importante na hora do jogo contra a Lowkey.

Como foi sua adaptação para jogar no meta de GOATS?

Antes de eu entrar para a Isurus na última season de 2018, eu tinha parado de jogar o jogo no fim de 2017 e estava em hiato, então eu não sabia muito do meta. Eles me chamaram e eu comecei jogar de Zarya, mas, em seguida, mudei pra Brigitte porque achava que, tendo experiência como suporte em outros jogos, eu teria também uma visão de jogo que não era só de DPS, problema esse que algumas Brigittes podem ter. Então, graças a isso, consegui me adaptar bem pra o função de Brigitte. Ainda assim, hoje em dia eu assisto às VODs – replays de jogos – de 2018 ou até da temporada passada e consigo ver muitos erros, então ainda acho que tenho muito a melhorar.

Tabela após a semana 3 da Overwatch Contenders |                                             Fonte: Overwatch Contenders

Como é poder voltar a jogar com DPS em algumas situações, em especial Ashe e Junkrat que você gosta e é conhecido pelo desempenho com eles?

Gosto de jogar de Brigitte no GOATS, mas obviamente gosto mais de jogar de DPS. No caso de Junkrat e Ashe, só jogo eles em casos específico onde sabemos que eles são mais eficientes, então parece que eu sou melhor com essas escolhas. Eu me diverti muito nas ranqueadas quando a Ashe entrou no jogo, porque depois da Ana, foi o primeiro herói novo que precisa realmente de mira, então, como jogador experiente de FPS, gosto muito disso. Quanto ao Junkrat, comecei a jogar com ele e acredito que já tenha uma maestria com o herói. Sempre é bom jogar com ele.

Você gosta mais do meta aberto dessa temporada ou da GOATS da outra temporada?

Como eu disse, eu gosto do GOATS, mas também gosto de variação, e GOATS tornava isso impossível. Agora, há muitas vertentes mas o meta vai acabar sendo só um. É questão de tempo para os times acharem a melhor composição e começarem a utilizá-la. Inclusive, penso que alguns times já estão percebendo disso. Pessoalmente gosto mais do meta de GOATS do que o de 3 ou 4 DPSs. É mais fácil de analisar e menos caótico. Também diria que é até mais fácil pra o espectador assistir GOATS do que Quad DPS.

O início da Pingüinos no campeonato está incrivelmente bom! Qual o segredo do time?

O segredo do time é que não temos que ganhar. Como eu falava, na Isurus tentamos fazer um time de estrelas, então qualquer coisa que não fosse uma vitória era inaceitável. Agora, na Pingüinos, é um time mais “de amigos”, no qual nos divertimos com o jogo, cada um confia no outro e é um bom ambiente para jogar. Também, como eu disse, não temos pressão nenhuma para ganhar os jogos, como por exemplo a Lowkey, que mais uma vez fez um time de “estrelas”. Eles têm a pressão de ganhar.

Você esperava um começo tão forte por parte da sua equipe?

No começo, quando vimos que nossos primeiros jogos iam ser os mais difíceis, achamos que não seria algo bom. Porém, após ver os resultados, foi algo bom porque jogamos contra eles no período de adaptação. Acho que, para nós, vai ser mais difícil ganhar deles nos playoffs, mas vamos tentar o possível. Obviamente, quando vimos que os primeiros jogos eram contra os grandes, tínhamos duvidas, mas deu certo!

https://twitter.com/PinguinosOW/status/1145874197467619328

Como foi lidar com tantas trocas de jogadores? Foi uma surpresa a saída rápida de th1ago e a agM, por exemplo?

Na real, foi estressante porque cada vez que um jogador novo entra no time você tem que explicar tudo para ele. Então, como em cada semana havia um player novo e tinha que explicar como íamos jogar, as estratégias e tal, foi cansativo antes mesmo de começar a jogar. Tirando isso, acho que, como não somos uma organização profissional, não houve tantas complicações.

Já sabíamos que o Th1ago queria vir para o nosso time desde a primeira semana, e também sabíamos que ele queria sair antes de jogarmos contra a Lowkey. Foi meio estranho, mas foi comunicado com tempo e não tínhamos muito o que fazer, então nos adaptamos.

Como estão as expectativas para o restante da temporada?

Como disse, tivemos sorte no começo e agora vai começar a parte mais difícil que é jogar contra os times que já passaram pelo período de adaptação. Portanto, daqui para a frente, as partidas serão cada vez mais difíceis.

Qual mensagem você manda para a torcida da Pingüinos?

Eu agradeço muito porque tem muita gente torcendo para os Pingüinos e, como players, sentimos muito isso e nos ajuda muito! Então, por favor, continuem torcendo pelos Pingüinos, mesmo quando perdemos!!

E é isso! Agradeço muito ao Jhein por disponibilizar esse tempo para trocar uma ideia e vejo vocês na Transmissão Oficial em Português da Overwatch Contenders América do Sul, de segunda e quarta às 19h! Abraço! :D