Alguns dias após o lançamento de Overwatch, a Blizzard publicou em seus fóruns o banimento de milhares de usuários trapaceiros. Nesta semana, a guerra ganhou um novo capítulo:

O principal fórum criador de cheats para jogos da Blizzard, de origem alemã (o qual suprimos o nome para evitar a divulgação), está sendo processado por criar um tipo de cheat – conhecido como ESP –  para o Ovewatch e que chamou a atenção da equipe do jogo.

A Blizzard por sua vez está processando a empresa alemã, alegando quebra de  direitos autorais, além de prejudicar as vendas do jogo e a experiência dos usuários ativos.

Em suas alegações, a Blizzard  afima:

“Eles têm feito isso ao permitir e incentivar terceiros ‘freelancers’ ou contratados  obtenham acesso aos jogos da Blizzard de forma fraudulenta e, em seguida, efetuem a reprodução não autorizada dos jogos.  Além disso, eles também permitiram que os usuários do programa (particularmente o de Overwatch) utilize o software para criar programas derivados, como a sobreposição de overlays do jogo”.

Os administradores do fórum postaram sobre as tecnologias envolvidas na detecção dos cheaters (chamada GuardIT) e que desabilitaram o uso do mesmo por tempo indeterminado, uma vez que eles não conseguiram derrubar a proteção da Blizzard. É possível ver no fórum diversos relatos de pessoas que foram banidas e que pediram a restituição dos valores pagos pelas trapaças.

Em resposta, a empresa por trás do fórum argumenta que a Blizzard não pode processá-la nos Estados Unidos e que continuará com suas vendas.